Segunda-Feira, 19 de Outubro de 2020 |

Editorial

Há luz no fim do túnel?

Por Redação em 20 de Julho de 2018


Uma das pautas mais presentes nas páginas do Jornal A Semana há muitos anos, com o ex-prefeito Sergio Bertoldi e mais recentemente quando o prefeito José Arno Appolo do Amaral (MDB) assumiu o cargo de chefe do Executivo são as ruas em péssimo estado de conservação. Quase que semanalmente chegam à redação e-mails e telefonemas de assinantes cobrando melhorias que são aguardadas há meses ou anos.

Essa é a triste realidade de um município que recebe pouco investimento na infraestrutura viária e vem penando para aplicar recursos no patrolamento, operação tapa-buracos e pavimentação de novas ruas da cidade. Isso se soma aos problemas herdados junto a Companhia Riograndense de Saneamento (CORSAN), que realiza obras e abre as vias do município. Mas ressalta-se, que a cobrança da qualidade das obras está muito longe da desejada.

Contudo, por mais que os alvoradenses ainda necessitem de mais paciência, já se enxerga uma luz no fim do túnel. Isso porque, na última semana iniciou-se o recapeamento da Rua Marquês do Pombal – com asfalto quente. Essa demanda era antiga da comunidade e a provável qualidade que será aplicada deve sanar os problemas por algum tempo. Ressalta-se: daquela via.

Além disso, através de uma parceria com a Sociedade de Ônibus União (SOUL), serão recuperadas algumas vias do Jardim Algarve. Segundo a SMOV, a expectativa é de que essas obras iniciem assim que as condições climáticas permitirem. Esse é o mesmo caso dos moradores da Rua Marquês do Pombal, que aguardam a pausa da chuva para receber o pavimento.

Já nesta semana foi confirmado o empréstimo junto ao BADESUL. Deste contrato assinado virão cinco milhões de reais para que a Prefeitura faça a pavimentação de 13 ruas do município. Esse recurso deve chegar após as eleições e o Executivo já definiu os locais que receberão o investimento em 2019.

Isso sem falar no contrato com a CORSAN, que prevê R$ 22 milhões de contrapartida para o município. O prefeito Appolo já confirmou que boa parte deste recurso deve ser investida na recuperação das vias onde a estatal mexeu e tentar pavimentar novas ruas. Esse investimento deve chegar ao município a partir do próximo ano.

Obviamente que essas ações ainda vão demorar em chegar aos cofres públicos e, depois disso, existem todos os trâmites burocráticos e licitatórios para esse recurso seja investido e as obras saiam do papel. Entretanto, os últimos acontecimentos podem fazer com que a população tenha esperança de que, aos poucos, os problemas viários comecem a ser solucionados? Aguardemos.

COMENTÁRIOS ()