Sexta-Feira, 24 de Novembro de 2017 |

Editorial

Jogaram a toalha?

Por Redação em 01 de Abril de 2016


A frase acima talvez se enquadre no atual momento que a cidade vive, pois parece que a alguns meses de acabar o mandato, o governo Serginho literalmente “jogou a toalha”. E podemos dizer isso com propriedade, pois narramos e reportamos os acontecimentos desde o primeiro dia quando o prefeito assinou seu primeiro documento à frente da Administração Municipal.

Durante esta semana tivemos mais uma vez essa impressão, pois em todas as esferas vemos que os trabalhos estão sendo feito de forma mais demorada ou então, nem são realizados. No esporte, os campos de futebol estão literalmente largados e com isso não há estrutura para que aquela pelada tradicionais nos finais de semana ocorram.

Não bastasse isso como todos sabem não há nenhuma rua na cidade que não possua nenhum buraco, se tiver nos avisem. Na rua Alcides Malta a existência dos buracos é tão grande que em um deles cabe um morador sentado numa cadeira.

Falando com o secretário de obras, ele falou que sabe da atual situação da cidade e que será realizada melhorias nas vias do município. Entretanto sabemos que este prazo não existe pois para sanar todos os problemas com buracos e falta de pavimentação leva-se muito mais tempo que menos de um ano. Aliás, se não fizeram em quatro farão em menos tempo?

Outro fator que descreve a atual situação do município foi a participação de Serginho no Acial Convida durante um almoço na sede social da Associação Comercial e Industrial de Alvorada/ACIAL nesta quinta-feira.

Esta não foi a primeira vez que o prefeito esteve junto aos comerciantes e sócios da Entidade falando de suas principais melhorias feitas em Alvorada durante seu mandato e fazendo projeções para o futuro e por consequência isso não chama atenção.

Dentre os motivos acima narrados o que nos move a ter a real percepção de que o governo está literalmente “jogando a toalha” é que neste ano o numero de secretários, cargos de confiança e outros membros do governo presentes no evento foi muito menor em relação a anos passados.

Com estes exemplos temos a impressão que o governo já jogou a toalha e sabe que não tem nem tempo nem vontade de fazer uma cidade melhor um ano após completar seus 50 anos. Queremos ter essa impressão.

COMENTÁRIOS ()