Sexta-Feira, 24 de Novembro de 2017 |

Editorial

Mudanças na política

Por Redação em 11 de Outubro de 2012


Com o final da apuração das urnas e a divulgação dos eleitos no último dia 07 de outubro, nos parece que o processo eleitoral está encerrado e que a política alvoradense se definiu para os próximos quatro anos, certo? Errado...
Ainda há o que acontecer e as possibilidades de muitos dos vereadores não cumprirem seus mandatos são grandes e pelos mais variados motivos.
Quando compuser seu secretariado e escolher os demais cargos de confiança que irão o assessorar na Gestão Municipal, o prefeito Professor Serginho, pode convidar alguns dos vereadores eleitos a trabalhar na Prefeitura, o que abriria vagas aos suplentes da Frente Popular. Muitos dos eleitores podem se sentir lesados com tal atitude, visto que escolheram esse ou aquele nome para os representar no Legislativo e não para trabalhar no Executivo. Contudo, os militantes dizem que essa é uma atitude natural, pois a composição de uma equipe de qualidade é uma das prioridades do novo prefeito, chegando a ser promessa de campanha.
E este é apenas um caso.
Mas há ainda os que podem não cumprir seus mandatos completamente, por questões jurídicas. Resultado de uma avalanche de denúncias, investigações e condenações que invadiram a cidade nos últimos tempos, inclusive durante o período eleitoral, e que ainda irão repercutir no quadro político local.
Enquanto isso, parte da população comemorou a vitória de Serginho e Arlindo e a volta do PT à Prefeitura de Alvorada. E outros tantos (quase 46% dos eleitores) ainda tentam compreender o que aconteceu com seus candidatos. Não podemos esquecer também do grande número de eleitores que saíram de suas casas e que votam em branco ou simplesmente anularam o seu voto.
Lembramos ainda que as tais questões jurídicas atingiram vários partidos das duas coligações e podemos considerar que o mau tempo também foi determinante nessa eleição. Assim, como em anos anteriores, as chuvas de setembro inundaram ruas e casas e decidiram o voto de muitos alvoradenses. E continuarão influenciando no futuro ...
E para que a experiência não se repita, não basta rezar para São Pedro. São necessárias medidas efetivas para a solução do problema das cheias em locais pontuais da cidade. E é isso que esperamos em 2013, 14, 15, 16, 17... e de todos os governantes que temos e ainda teremos.
Boa sorte é o que desejamos aos novos governantes, pois isto é o que o povo alvoradense merece!

COMENTÁRIOS ()