Quarta-Feira, 05 de Agosto de 2020 |

Editorial

O 32º ano d’A Semana e mais uma eleição que vem por aí

Por Redação em 26 de Junho de 2020


O Jornal A Semana está adentrando no seu 32º ano de história dentro do município – o aniversário foi celebrado no dia 20 de junho. Além disso, este veículo se aproxima da cobertura de sua oitava eleição municipal. A primeira cobertura foi a que elegeu o atual prefeito José Arno Appolo do Amaral (MDB) pela primeira vez. Isso lá em 1992, quando o jornal estava em seu terceiro ano de atividade.

De lá para cá já passaram pelo paço municipal Stela Farias, Carlos Brum, Sergio Bertoldi e José Arno Appolo do Amaral. Foram oito pleitos acompanhados pelo Jornal A Semana – fora as eleições para presidente/governador/senador/deputados. Isso é uma tradição conquistada com credibilidade, trabalho sério e o já tradicional lema e missão deste veículo: o compromisso com a verdade.

Contudo, esse momento em que vivemos é o mais complicado – para não dizer chato – da cobertura eleitoral. São lançamentos de pré-candidaturas que acabam não se confirmando ali na frente, anúncio ou negação de coligações que ali na frente se alteram e nomes que surgem de forma meteórica na cidade, ou os paraquedistas. O filtro de tudo isso é muito complicado e difícil, pois o objetivo da imparcialidade sempre tem que ser cuidado.

Na sala de redação – que hoje é virtual, pois vivemos em uma pandemia e precisamos dar o exemplo – acontecem discussões para definir as pautas que circularão naquela semana. A página 3, conhecida por dar espaço para a editoria de política, é uma das que mais gera debate. O motivo: cuidados com imparcialidade e o impacto da reportagem que será abordada naquela semana.

O cuidado é grande e chega há pontos de se cuidar o número de parágrafos, aspas e outros fatores. Tudo para que a imparcialidade sempre buscada seja alcançada. Contudo, em momentos de pré-candidaturas qualquer situação é levada muito em tônica. Tentamos ao máximo a imparcialidade, mas sempre sobra o espaço para terceiros de não chegar na plenitude, por mais que existam argumentos que façam com que se opte por determinado direcionamento.

Essa será a nona eleição de acompanhamento do diretor Hardo Pfluck, a terceira do editor/jornalista Matheus Pfluck e a primeira do jornalista Guilherme Wunder como os responsáveis por levar o jornalismo sério e comprometido para a população. Tanto na plataforma online como na edição impressa. Sabemos das dificuldades em um momento de pré-tudo e com as fake News, lives, circulando por aí. Contudo, não abriremos mão do nosso juramento feito lá na universidade para entregar a melhor e mais imparcial cobertura que conseguirmos.

COMENTÁRIOS ()