Tera-Feira, 04 de Agosto de 2020 |

Editorial

O clamor do socorro que tarda em chegar

Por Redação em 30 de Novembro de 2018


O Umbu é um dos bairros mais pobres do município. Isso é de conhecimento de todos. Tanto ele quanto os bairros vizinhos, 11 de Abril e Campos Verdes. Ambas as ocupações que são antigas dentro da cidade sofrem diariamente com os problemas sociais e econômicos e contudo são os mais atingidos. Isso devido às dificuldades que a região já tinha antes de toda a crise econômica. Aliás, desde a chegada dos primeiros moradores.

Muitas pessoas vivem desempregados ou fazendo bico. Além disso, são vários os que sustentam suas casas como catadores de lixo reciclável. Infelizmente essa realidade dói para quem presencia as mazelas do Parque Residencial Umbu. O problema é que não sofre “apenas” com os problemas sociais e econômicos de uma ocupação.

Ao lado do Umbu está localizada a capatazia 11 de Abril, que deveria funcionar como uma extensão da Secretaria de Obras e Viação (SMOV). O problema é que a ideia não parece sair do papel, afinal a grande reivindicação dos moradores que ali residem e ganham suas vidas é de que as ruas não recebem manutenção há anos. Apesar de a Prefeitura confirmar fazer trabalhos no bairro, a realidade vista não é essa. Aliás, é em todos os bairros do município.

Ruas como 14 de Julho, Beira-Mar e Gaudério como exemplos sofrem com os buracos e esgoto entupido. São longos anos com serviços paliativos como tapa-buracos e que não resolvem mais. É o “serviço” de patrolamento onde existia asfalto, demonstrando claramente o descaso do Poder Público com o seu povo. Esgoto a céu aberto abre valetas em plena rua a anos consecutivos e somente serviços paliativos são prestados. E péssimos de qualidade.

Infelizmente a realidade não fica somente nas ruas. Uma nova escola deve ser inaugurada, mas foram cinco anos desde que a mesma foi anunciada. Ao seu lado o entorno não está pronto. As ruas necessitam de cuidados mínimos, como de iluminação e patrolamento – a Prefeitura promete pavimentar a via – além de uma força-tarefa para recolher os lixos que ali são descartados.

O Parque Residencial Umbu clama por atenção. Um bairro que passa por tantas dificuldades sociais necessita do poder público para tentar se desenvolver minimante. Para quem mora lá falta tudo. Infelizmente. Tomara que não falte a força para que essas comunidades sigam lutando por uma vida mais digna e justa para elas e seus descendentes. Homens e mulheres trabalhadores e honrados fazem parte da bela história de sua comunidade. Porém longe, muito longe, do mínimo que se espera de governos que se elegeram em promessas de dias melhores para o seu povo.

COMENTÁRIOS ()