Domingo, 09 de Agosto de 2020 |

Editorial

O motivo de sermos a capital da solidariedade

Por Redação em 24 de Abril de 2020


Alvorada ganhou o título de “Capital da Solidariedade” em fevereiro de 2005, quando o prefeito João Carlos Brum (PTB) sancionou o projeto. No site do Legislativo não está disponível o que motivou e as justificativas de que o município ganhasse a honraria de ser a Capital da Solidariedade. Contudo, em momentos como esse que estamos vivendo, é possível compreender um pouco dessa honraria.

Como todos sabem, estamos vivendo em um momento de pandemia de coronavírus, onde muitos alvoradenses estão desempregados e sequer bicos conseguem fazer. Onde a orientação é ficar em casa e permanecer isolado socialmente. Onde muitos empresários estão tendo que optar em descumprir o decreto e abrir seu comércio, senão estão fadados a falência.

Esse é o cenário não apenas de Alvorada, mas sim da grande maioria dos municípios gaúchos e brasileiros. Contudo, existe um outro cenário que está sendo visto em Alvorada: arrecadação e doação de cestas básicas e produtos de higiene, mutirões para a confecção de máscaras; entre outras ações que já foram notícia aqui no Jornal A Semana em outras edições.

Além disso, nesse fim de semana houve o incêndio no Bairro Aparecida. Na ocasião, nove famílias perderam tudo. Contudo, apesar da tristeza quando se chega no local, também é possível ver que, há todo o momento, chegam caminhões e carros. Todos eles levando materiais de construção, móveis, peças de roupa e alimentação. O objetivo é um só: ajudar quem mais precisa no momento.

Nas redes sociais também se vê muito isso. Clubes de futebol, escolas de samba, associações de moradores ou apenas grupos de amigos. Todos unidos com o bem comum de tentar melhorar a vida ou pelo menos amenizar os problemas dos mais necessitados. Isso em uma cidade que é conhecida como a mais pobre do Rio Grande do Sul e uma das mais humildes do Brasil.

Não interessam os aspectos políticos que esse título pode ter. O que interessa é que ele se casa muito bem com a população alvoradense. Muitos tem pouco, mesmo assim tentam ajudar quem tem menos ainda. A ideia é sempre ajudar quem mais precisa. Isso mostra como, mesmo com todas as dificuldades, somos sim a Capital da Solidariedade. Esse título que honra muito o povo trabalhador de Alvorada e é demonstrado no dia a dia da sua comunidade ordeira e trabalhadora.

COMENTÁRIOS ()