Quinta-Feira, 23 de Novembro de 2017 |

Editorial

O que é que comemoramos?

Por Redação em 20 de Dezembro de 2013


Mais uma vez se aproxima a festa de Natal, quando as famílias se reúnem e comemoram a Paz e a Harmonia em torno do nascimento de Jesus. Ao menos esse deveria ser o sentido da festa da próxima quarta-feira, 25 de dezembro.
Contudo, o Papai Noel é muito mais festejado do que o Menino Deus e as compras são prioridade na espera pela data, ficando de lado a preparação espiritual, quando as orações e reflexões deveriam ter lugar privilegiado.
Ainda assim, o espírito natalino invade os espaços e os dias parecem passar com mais alegria e leveza, apesar do forte calor e das correrias normais da época. Muitas são as casas que se enfeitam para a data, acontecem festas de confraternização nos mais variados ambientes, o comércio comemora um aumento nas vendas que muitas vezes compensa os meses de férias, quando muitos ficam praticamente às moscas. Parece que a alegria toma conta de tudo...
Também na cidade, surgem mudanças, ainda que modestas.
A avenida central está recebendo atenção de um grupo de trabalhadores que promovem a limpeza e pintura do meio fio e também do canteiro central. O Largo da Prefeitura recebeu uma linda decoração com luzes e um Presépio... Mas somente nesta data, pois no decorrer do ano ...
Mas a tão propagada e aguardada Operação Tapa Buracos não realizou o esperado e a mesma avenida que tem os meio fio pintados segue com os problemas no asfalto que tanto prejudicam e preocupam os motoristas. E onde a operação passou, já necessita de novos reforços.
Outro ponto a lamentar foi a falta de divulgação para um evento que deveria fazer história na cidade. O Festival Alvorada em Canto, ocorrido no último domingo, 15/12, e que contou com pequeno público presente. Conforme comentários, apesar da presença do prefeito e alguns secretários municipais, nem mesmo os professores ou direções das escolas envolvidas prestigiaram o festival que foi um importante conquista de um empresário alvoradense, com trabalho reconhecido no estado e no Brasil.
Mas, como diz o ditado, santo de casa não faz milagres. Assim como também o Jesus que nasce na manjedoura nem sempre consegue fazer surgir no coração dos homens o verdadeiro sentido do Natal. E paramos nesta data, no meio dos festejos e lembramo-nos da promessa realizada com a chegada do Menino Jesus, o real motivo do Natal.

COMENTÁRIOS ()