Quinta-Feira, 22 de Outubro de 2020 |

Editorial

Os cuidados na reabertura do comércio

Por Redação em 08 de Maio de 2020


Como era pedido há muito tempo pelos comerciantes, o prefeito autorizou a reabertura do comércio dentro de Alvorada. Uma ação que dividiu opiniões, mas que funciona de duas maneiras: retoma aos poucos a economia e dá um voto de confiança aos comerciantes e – ou alguém duvida que, se não houver cuidados e os casos aumentarem, vai ser tudo fechado de novo?

Um prefeito tem que tomar atitudes impopulares e nunca agradará 100% da população. Ele optou pela retomada da economia, mas isso não significa que renunciou à saúde pública. Tanto é que diversas recomendações foram feitas para que tudo funcione em harmonia. Espera-se muito que assim seja e que novas medidas de fechamento precisem ser tomadas. Ou uma reabertura maior.

Contudo, uma coisa é importante ressaltar: a população precisa fazer a sua parte. Um exemplo está no próprio comércio que, mesmo não podendo abrir, buscava maneiras de burlar o decreto e funcionava. Obviamente que não tinha o mesmo movimento, mas muitos abriram mesmo contra o decreto. Na realidade, as grandes lojas e conglomerados fecharam em todas as cidades que operam.

E agora cabe também a população, que opta por sair mesmo com as recomendações do isolamento social e não utiliza máscara ou mantem o distanciamento orientado em filas e aglomerações. Com isso, de nada adianta deixar os comerciantes fechados. É preciso ter consciência individual e coletiva em momentos de pandemia, senão será uma doença ainda mais incontrolável.

Estamos tendo um grande teste pela frente. Os comércios foram retomados em uma semana com forte apelo comercial. É a semana do Dia das Mães e muitos alvoradenses estão recorrendo aos lojistas sem respeitar as orientações de todos os órgãos de saúde. Isso sem falar no final de semana, aonde muitos vão se aglomer para celebrar a data sem os cuidados necessários.

Que os números não subam nos próximos dias de forma vertiginosa, pois se isso acontecer, novos decretos devem sair e muitos estabelecimentos irão voltar a fechar. Contudo, se isso ocorrer, não adianta culpar o poder público por isso. Tem que culpar a população e os comerciantes que, ao invés de cuidarem quando tiveram a oportunidade, fizeram com que a doença se propagasse mais. Todos precisam cooperar, antes que seja tarde.

Esperamos que todos continuem atentos e bem alertos, para não retrocedermos, pois a retomada será mais pesada e trará mais desalento a tão esperançosa comunidade.

COMENTÁRIOS ()