Quarta-Feira, 29 de Março de 2017 |

Editorial

Os verdadeiros heróis do IPTU

Por Redação em 28 de Agosto de 2015


Setembro está quase chegando. Ah, setembro, dias de festa da pátria e da Revolução Farroupilha. Além disso, mês em que Alvorada completa seus 50 anos de emancipação. Um pouco mais de uma centena de dias e estaremos na virada de ano. Belos e inesquecíveis dias marcaram este ano para o nosso povo alvoradense.
Ele lutou no início do ano para ter férias dignas, apropriadas conforme o suor de cada um e salutar à sua saúde. Mas no decorrer deste período algo anormal aconteceu: um aumento incomum e jamais registrado na história de Alvorada tirou a tranquilidade do seu descanso. Porém, junto ao Passo Municipal, munícipes eleitos pelo povo aqui ficaram para bem o representa-lo, o que fora prometido nas vésperas da campanha em 2012. Porém, de todos vereadores, poucos fizeram seu trabalho pelo bem do povo.
Um passo digno de relevância foi tomado no apagar das luzes de 2014 quando somente cinco vereadores não se curvaram quando da apresentação do projeto de majoração dos valores do IPTU para o próximo ano. Apenas cinco. E no Executivo, apenas o vice-prefeito, no pouco espaço de tempo que teve, abraçou a causa e quase foi “defecado” do Passo Municipal. Se lembram da correria nas escadas da Prefeitura? Um sai e outro volta...
Agora, nove meses após, como um renascimento, o Executivo apresenta um novo projeto, reconsiderando o aumento do imposto e o deixando em patamares dignos de pagamento dos contribuintes.
A alegria tomou conta de todos. Inclusive dos demais vereadores que votaram a favor do aumento do projeto e vangloriando-se da grande vitória hora apresentada. Heróis verdadeiros é o povo que sofreu calado e indignado com a rejeição dada por alguns nobres edis.
Heróis mesmo são o vice prefeito Arlindo Slayfer que sofreu profundamente o desgaste e fora visto como um grande inimigo da administração. Herói também os cinco vereadores que não se curvaram e que durante estes longos meses agora andam de cabeça erguida honrando com o dever cumprido.
Que isto sirva também de lição para o nosso município que entra no mês final dos festejos do cinquentenário. É o povo sendo reconhecido e devidamente valorizado, pois a sua riqueza é o trabalho digno que traz o alimento todos os dias à sua mesa.

COMENTÁRIOS ()