Quarta-Feira, 23 de Agosto de 2017 |

Editorial

Segurança na entrada

Por Redação em 28 de Julho de 2017


Nestes meses intermediários de inverno misturados com todas as estações do ano a força da natureza se faz apresentar de diversas formas. Algumas árvores perderam todas as suas folhas, estão na fase de dormência. Outras, já mostram o seu brilho, pois a estação da primavera está bem presente neste inverno. Algumas pessoas mais “avantes”, saem às ruas com vestes de pleno verão, e as praias já recebem alguns “turistas” para estes dias quentes. Um alvoroço na vida de todos, pois este ano novamente a estação mais fria do ano está se concentrando em alguns dias, com previsão de períodos frios nos próximos meses.

E no calor dos dias quentes deste inverno, noticias excelentes para a segurança da comunidade vem da esfera federal, com verbas específicas rubricadas, deputados trazem, emendas para o “cercamento eletrônico” da cidade, ou seja, câmeras que fazem a leitura imediata dos veículos por elas captada e enviam as imagens para a central, identificando se o veículo está com a sua documentação em dia ou pode ser fruto de algum roubo ou furto.

Conforme os levantamentos primários, entre a divulgação inicial e a efetiva implantação durará aproximadamente 360 dias. Levando em conta outros investimentos vindos, é de ser um recorde. É também uma cifra razoável, aproximadamente um milhão de reais para a implantação do sistema, o OCR, que do inglês é traduzido como Reconhecimento Ótico de Caracteres. Se efetivamente for implantado e não tiver percalços, louvores aos autores e executores dos projetos.

Em contrapartida, temos a UPA, que desde os primeiros movimentos até o presente, se passaram mais de sete anos e lá está sem uma definição do seu futuro. Hoje é utilizada como base da SAMU.
De igual forma, inúmeras ruas que já deveriam ser asfaltadas, são levadas a toque de caixa e levam anos para serem concluídas. UBS, nova sede do legislativo, dique contra as cheias, canil municipal, Céus das Artes, EMEIs, sinaleiras, câmeras de vídeomonitoramento, são exemplos do que foi deixado de fazer em seu tempo na última administração e que é de herança desta gestão.

A comunidade cansada de esperar por tantas promessas e agora mais uma para acalentar um pouco na área da segurança. Esperamos que esta não entre também no rol das obras inacabadas e que sirva de mais uma promessa eleitoreira, apesar de não estarmos em ano eleitoral. Estaremos presentes sim, ao lado das administrações para bem informar a comunidade e também ao lado do povo auxiliando na busca da qualidade de vida.

COMENTÁRIOS ()