Quinta-Feira, 23 de Maro de 2023 |

Editorial

Será o fim de mais uma lenda?

Por Redação em 02 de Dezembro de 2022


Infelizmente, nem todas as lendas de Alvorada são divertidas. Obviamente que temos as boas histórias de Gildo de Freitas pela cidade, da casa mal-assombrada na Rua Oceania, da Pedra da Cruz e tantas outras belas histórias do nosso município. Contudo, existem lendas não tão positivas e que precisam ser um final feliz – ou pelo menos é isso que se espera.

Desta vez, a lenda em questão é o CEU das Artes – ou agora Estação Cidadania Cultura – que vem há anos se arrastando. Uma obra anunciada pelo ex-prefeito Sergio Bertoldi (PT), também conhecido como professor Serginho, em seu primeiro ano de mandato. Já são quase dez anos que a obra foi anunciada e, até hoje, o prédio segue fechado e sem funcionamento.

É muito tempo e muito imbróglio para um projeto que teria fundamental importância para a cultura do município – cultura essa que vimos ser pujante no período da Lei Aldir Blanc. Imagina ver todos esses projetos, lives e ações culturais acontecendo no espaço construído – ou pelo menos projetado – para este fim na área carente da cultura de Alvorada.

Isso que não entramos em outros méritos, como o CRAS que deve funcionar no local, uma nova biblioteca e outros serviços que mobilizam diversas pastas da administração municipal. A Estação Cidadania Cultura é uma obra que precisa sim ser concluída e entregue para a comunidade que mais precisa ver isso funcionando e servindo ao seu propósito.

Alvorada infelizmente tem outras lendas que precisam acabar. Lembra-se do Centro da Juventude, da reforma da antiga Câmara de Vereadores, uma nova sede para a biblioteca e o famoso shopping. Essas lendas precisam acabar e o que a gente espera é que a obra que reinicia segunda-feira só pare com o prédio concluído, afinal não queremos criar toda essa expectativa para nos frustrar novamente depois.

COMENTÁRIOS ()