Quinta-Feira, 23 de Março de 2017 |

Editorial

Sirvam nossas façanhas

Por Redação em 21 de Junho de 2013


Nos últimos dias, em meio às manifestações e protestos que se multiplicam por todo o País, a começar pelas capitais, fica claro que o povo brasileiro resolveu tomar uma atitude sem esperar pelas autoridades, ou um ou outro político aparentemente honesto que o possa representar.
As manifestações se multiplicam pelo País, com princípios pacíficos e sem vínculo a partidos, e vão muito além do preço da passagem do transporte público, como muitos teimam em afirmar.
Na verdade esse foi somente o estopim de uma grande bomba de consciência que explodiu e está atingindo principalmente os jovens brasileiros e que iniciou aqui no Rio Grande do Sul, com a manifestação dos estudantes contra o aumento das passagens de Porto Alegre.
Foram assim, nossas façanhas que inspiraram o povo brasileiro a também tomar a frente da sua vida e seguir atuando politicamente além das urnas. Estamos em uma democracia, e é necessário que o povo se manifeste sempre, em todas as situações, demonstrando vontade política, a sua vontade de expressão... agora na voz dos jovens que, esperamos possam ser ouvidas e bem compreendidas.
A redução no preço das passagens já começaram a acontecer, inclusive aqui em Alvorada, mas não é só isso que o povo está reivindicando. São muitas outras as questões, principalmente relativas à qualidade do transporte público (indo muito além do preço), saúde, educação, contra a corrupção e a impunidade, contra os gastos com os megaeventos esportivos que vem acontecendo no Brasil e contra a violência que marcou outras marchas em diversos pontos do País.
O povo acordou! E o movimento quer é mudanças profundas para a vida de TODOS os brasileiros, não apenas dos desvalidos, mesmo que seja a imensa maioria.
O único ponto contrário, são os atos de vandalismo, promovidos por poucos, mas que surgem com a proporção que o mal alcança nas mais diversas instâncias.
Alvorada está preparada para, nesta sexta-feira, realizar sua manifestação. E entre as tantas reivindicações do País, também tem a acrescentar suas questões locais. Inúmeras são as pautas, e se destaca o simples e puro nepotismo, o nepotismo cruzado, o inchaço excessivo da máquina pública (CCs), a Consulta Popular e Orçamento Participativo que basicamente empurram para a frente o que já deveria ter acontecido.
Como disse Siddharta Gautama , o Buda, no século VI a.C., “O conflito não é entre o bem e o mal, mas entre o conhecimento e a ignorância”. Esperamos que o conhecimento e o bem vençam e estejam sempre ao nosso lado.

COMENTÁRIOS ()