Sexta-Feira, 26 de Maio de 2017 |

Editorial

Trotes: brincadeira que pode se tornar muito séria

Por Redação em 24 de Junho de 2016


Que vivemos dias de extrema violência com a criminalidade tomando conta todo mundo já sabe e convive com isso diariamente. Nem sair de casa para algum lugar e se divertir tranquilamente está sendo possível mais.

Que a Federação e Estado estão com os cofres quase que vazios todos também sabem, e que por isso a Brigada Militar e Corpo de Bombeiros e outros órgãos públicos não despendem de tantos servidores quando necessita também sabemos.

Estamos chegando no período de férias escolares, que a principio vão ocorrer dentro da normalidade aqui em nossa cidade. Crianças e adolescentes vão utilizar deste tempo para descansar e curtir suas vidas da melhor forma possível.

No entanto, para os órgãos de segurança esse período é tido como “problemático”. E por quê? Por que ao invés de sair para algum lugar e se divertir ou então aproveitar esse tempo para descansar dos intensos dias de aulas, trabalhos e provas, muitos vão pegar algum telefone e inventar algum assalto ou então um incêndio, como forma de brincadeira.

Assim no mesmo momento que desligarem o aparelho de celular ou telefone essas autoridades estarão se dirigindo até o local para averiguar a situação. O pequeno número de efetivo dos dois órgãos de segurança estarão nas ruas e alguma outra situação poderá deixar de ser atendida.
Antes do caminhão de Corpo de Bombeiros sair da garagem rapidamente a sinaleira que está instalada em frente ao local, na Presidente Getúlio Vargas, é por eles acionada e o transito é bloqueado para a rápida passagem do veículo.

Imaginem o que pode acontecer se algum motorista que esteja com a atenção voltada para outro fato na hora que o sinal fechar não pare o carro. Ou então se quando a Brigada Militar esteja no meio da ocorrência e com a alta velocidade do veículo o motorista junto de seus colegas de farda sofram um acidente? E tudo isso causado por um trote que para o que praticou servia como forma de brincadeira.

O assunto é importante e deve ser tratado em casa com os filhos que vão ficar sozinhos enquanto seus pais trabalham. Uma simples brincadeira não pode gerar problemas aos que na hora em que sofremos um assalto, incêndio ou outra ocorrência mais precisamos de seu imediato atendimento.

COMENTÁRIOS ()