Quarta-Feira, 22 de Novembro de 2017 |

Editorial

Um olhar no presente para o futuro

Por Redação em 03 de Novembro de 2017


As tecnologias que hoje estão ao alcance da comunidade estão tomando espaços que jamais sonhávamos em ser realidade. O que temos de tecnologia nos municípios vizinhos à disposição da população está chegando hoje ao alcance dos usuários alvoradenses. A nova plataforma digital na mobilidade urbana, desenvolvida e à disposição da comunidade, é bastante superficial e com poucas informações. Tendo a METROPLAN como uma das parceiras, a abertura para a região metropolitana na mesma plataforma e maiores informações, seria um grande passo, apesar de tardo, para quem necessita deste tipo de transporte. É uma realidade pontual também em diversos países com interligações com diversos segmentos e de fácil entendimento.

A tecnologia é uma ferramenta de grande alcance presente em quase todo o globo terrestre. Porém grandes melhorias ainda estão sendo feitas e necessitam ser realizadas para efetivamente conquista-las. Dezenas de paradas de ônibus sequer tem cobertura ou ainda uma simples identificação de parada. Os usuários e motoristas já sabem onde as mesmas se localizam, porém uma identificação mais visível do local ou da parada é inexistente em diversos locais.

Certamente é uma premissa do governo constituído, especialmente da pasta da Mobilidade Urbana de chegar mais perto da sua comunidade. Paradas dos coletivos devem estar devidamente sinalizados e com abrigo digno de quem precisar utilizar os serviços. De igual forma a distância do embarque e a altura do solo para que em dias de chuva possam embarcar de forma digna nos coletivos. São sugestões óbvias, porém, no dia a dia, não é que se vê.

A tecnologia de ponta à disposição está aquém do aguardado e também a infraestrutura deixa muito a desejar. Passos avante são dados e o transporte público merece mais atenção. As ruas merecem um grande destaque de manutenção nos inúmeros bairros e para isto não se necessita de muita tecnologia de informação. Basta verificar “in loco” pois a situação está à olhos vistos. São grandes os anseios e também maiores são as responsabilidades dos ocupantes de cargos e eleitos pelo povo. Necessita-se sim chegar próximo a comunidade e dar a ela o retorno e a concretização de seus anseios.

COMENTÁRIOS ()