Quinta-Feira, 21 de Setembro de 2017 |

Fique Sabendo

Crianças Desaparecidas

Por Redação em 23 de Maio de 2014


25 de Maio é o Dia internacional da Criança Desaparecida. A data é marcada por manifestações em todo o mundo para chamar a atenção da população e do poder público ao drama do desaparecimento de crianças e adolescentes.
A celebração teve origem no dia 25 de maio de 1979, quando Ethan Patz, uma criança de 6 anos de Nova York, desapareceu. Nos anos seguintes, pais, familiares e amigos reuniram-se para assinar o dia do seu desaparecimento e, em 1986, no dia 25 de maio, o ex-presidente dos Estados Unidos, Ronald Reagan, decidiu dedicar o dia a todas as crianças desaparecidas.
As organizações que intervêm nesta área adotaram como símbolo a flor de miosótis (em inglês "forget me not").

Recomendação aos Pais
Oriente seu filho, desde pequeno, a não aceitar presentes, doces ou caronas de estranhos, sob qualquer argumentação, e mesmo de conhecidos ou parentes sem o seu prévio consentimento.
Conheça sempre as pessoas (familiares, professores) que convivem com seu filho, participando sempre de suas atividades escolares, festivas e entre amigos.
Desde pequena a criança deve conhecer seu nome completo, dos pais, seu endereço, telefone, referências etc.
Não permita que seu filho brinque na rua sem supervisão efetiva de um adulto de sua confiança.
Não deixe seu filho sozinho em casa, mesmo que seja só por alguns minutos.
Ao mudar-se para um novo endereço, faça sua família ser conhecida da vizinhança, e conheça também as pessoas que estão a sua volta.
Providencie a Carteira de Identidade de seu filho, que pode ser emitida já a partir do nascimento da criança.
Faça exame para conhecer o tipo sanguíneo e o fator RH da criança.
Observe mudanças no comportamento da criança e procure imediatamente identificar a causa.
Quando transportar crianças em seu veículo, o faça com os equipamentos de segurança adequados e as cautelas necessárias.
Não deixe crianças sozinhas no interior de veículos, mesmo que seja por alguns instantes.
Faça com que seu filho se sinta seguro para confidenciar qualquer coisa a você. Seja sempre seu amigo, independente das circunstâncias.
Acompanhar os hábitos de leitura e os acessos à internet, principalmente junto aos sites de relacionamento. Identificada qualquer anomalia, DENUNCIE, se for o caso.

COMENTÁRIOS ()