Sábado, 25 de Março de 2017 |

Fique Sabendo

Uma antiga profissão

Por Redação em 17 de Janeiro de 2014


O Dia do Carteiro é comemorado anualmente no dia 25 de janeiro e homenageia uma profissão mais antiga do que muitos imaginam. Em 2013 se comemoram 350 anos de atividade postal no Brasil.
Mensageiros sempre existiram, desde a antiguidade, mas a profissão de carteiro como a conhecemos hoje, é bem mais recente. Apesar de muitas mensagens hoje em dia serem enviadas eletronicamente, o carteiro continua desempenhando um papel fundamental na sociedade atual.

Origem – O dia 25 de janeiro foi escolhido como Dia do Carteiro porque foi nessa data que o Correio-Mor foi criado, no ano de 1663. Luiz Gomes da Matta Neto foi o nome do primeiro "carteiro" do Brasil. Ele já atuava como Correio-Mor em Portugal, passando depois a ser o responsável no Brasil pela troca de correspondências da Corte portuguesa.
A profissão de carteiro tal como a conhecemos hoje, só apareceu em 1835, quando o Correio da Corte passou a fazer a entrega de correspondência a domicílio. Até então, só tinham direito a essa concessão, pelo Regulamento de 1829, as casas comerciais e os particulares que pagassem uma contribuição anual, de 10 a 20 mil réis.
Em 1852, o telégrafo foi introduzido no Brasil e as pessoas que faziam a entrega de telegramas eram chamadas de mensageiros. Carteiro é a designação privativa dos serviços dos Correios. Hoje, a palavra carteiro é utilizada indistintamente para a entrega de cartas e de telegramas.
A Repartição Geral dos Telégrafos era separada do Departamento de Correios; somente em 1931 é que houve a fusão dos dois serviços, criando-se o DCT – Departamento de Correios e Telégrafos. Em 20 de março de 1969, o antigo DCT foi transformado na ECT – Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos.

Curiosidades – Para atender a um país com dimensões continentais como o Brasil, e fazer a entrega dos 8,3 bilhões de objetos por ano, a ECT possui em seus quadros mais de 56 mil carteiros, o que representa mais da metade do efetivo da empresa. Deste total, cerca de 10% são mulheres.
Além da missão de entregar as correspondências, não raramente o carteiro é um líder comunitário, estando voltado também para o bem estar da sua comunidade. Esta liderança é facilmente reconhecida e creditada ao prestígio pessoal que este dedicado profissional tem perante a sua empresa e sua família.
Os carteiros são também responsáveis pela difusão de importantes campanhas de conscientização da população e promoção da cidadania. Podem ser citadas as campanhas já realizadas de incentivo ao combate à dengue, aleitamento materno, doação de sangue e de medula óssea.

COMENTÁRIOS ()