Sábado, 22 de Julho de 2017 |

Infográfico

Cuidados com a pele no verão

Por Redação em 02 de Dezembro de 2016

(Foto: Pablito Aguiar)


O verão está chegando e com ele as altas temperaturas. Para quem curte uma praia, ou até mesmo a piscina, está é a época mais esperada do ano. Com tanta diversão, muitas pessoas esquecem-se de proteger-se do sol e dos raios UVA/UVB causadores do câncer de pele. Desta forma a Sociedade Brasileira de Dermatologia/SBD criou uma campanha que visa alertar a população sobre a prevenção a doença. Conheça neste infográfico um pouco mais do Dezembro Laranja.

VOCÊ SABIA?
• Cerca de 25% dos diagnosticados de câncer no Brasil são de câncer de pele;
• Todo tipo de pele precisa de proteção solar e não apenas as peles mais claras;
• A proteção da pele precisa ser diária, não só quando for a lugares com muito sol;
• O filtro deve ser reaplicado a casa duas horas ou após sair da água;
• O horário mais indicado para ficar exposto ao sol sem ter problemas de saúde é pela manhã, até às 10h, e no fim da tarde, após às 16h;
• Evite a superexposição para tirar o atraso no bronze do verão. Com isso, você aumenta os riscos de queimaduras na pele e até de desenvolver o câncer de pele.


TIPOS DE CÂNCER
• Carcinoma bascular: menos grave e mais frequente, surgindo em mais de 95% dos casos;
• Carcinoma espinocelular: segundo tipo mais comum e surge mais comumente em homens, surge também devido a tratamentos de quimioterapia e radioterapia
• Melanoma maligno: mais raro, é perigoso, pois se desenvolve rápido podendo atingir outros órgãos, como pulmão.

O QUE OBSERVAR?
• Pintas e lesões que aparecem na pele podem ser sinais de alerta;
• Se crescem de tamanho, mudam de cor e textura, coçam, sangram e não melhoram com o passar o tempo.

REGRA DO ABCD
Quatro características que podem ajudar a identificar a doença:
• Assimetria: pinta apresenta uma metade diferente da outra;
• Bordas irregulares: sinal comum em possíveis manifestações da doença;
• Cor: a variação de uma mesma lesão também é um ponto de atenção;
• Diâmetro da lesão: se a pinta tem mais de seis milímetros, há algo errado.

COMO REALIZAR O AUTOEXAME?
1. Na frente do espelho, levante os braços e examine o corpo de frente, de costas e dos lados;
2. Dobre os cotovelos e observe com cuidado as mãos, os antebraços, os braços e as axilas;
3. Examine as partes da frente e de trás das pernas, além da região genital;
4. Sente-se e examine com atenção a sola e o peito dos pés e entre os dedos;
5. Use um espelho de mão e, com ajuda de uma escova ou secador, examine a cabeça, observando o couro cabelo, pescoço, cantinhos dos olhos e da boca e as orelhas;
6. Ainda com o espelho de mão, examine as costas e as nádegas.
Faça isso regularmente e, se quiser, anote data e informações sobre a aparência da pele a cada exame. Se observar algo estranho procure um dermatologista.

Fonte: Poe Filtro/Beaba Org e Tua Saúde

COMENTÁRIOS ()