Domingo, 07 de Maro de 2021 |

Receitas

Receita da Renata: Pão de Ló Ovar

Por Redação em 25 de Junho de 2015


Nestes quase dois anos em Portugal já posso dizer que escolhi os meus doces favoritos. Caminhar pelas calçadas ladrilhadas do centro de Braga e ver nas lindas “montras” (vitrines) incrivéis doces portugueses fez parte da minha rotina durante este período. Confesso que provei, praticamente, todos. Dentres inúmeros sabores tem um que me remete ao aconchego da casa de minha vó, que mesmo sem ser portuguesa sempre fez o melhor pão de ló do mundo. Aqui este doce é cercado de tradição, desde o seu fabrico artesanal, envoltos em papel de linho branco e cozidos em forno de lenha até o modo como é apresentado nas pastelarias portuguesas (padarias). É considerado mais do que um bolo, é um doce. Apresenta seu interior com uma consistência de doce de ovos, perfeito para aqueles dias em que queremos algo bem guloso para “alimentar a alma”. Sua historia é cercada de cusiosas técnicas, usava-se para testar a temperatura do forno de barro uma vara comprida que levava na extremidade uma tira de papel de linho branco. Este deveria permanecer no forno durante o tempo de ser rezar um pai-nosso, fazia-se isso para se invocar uma boa cozedura. Então, apresento-lhes hoje uma dos mais antigos “reis” da doçaria portuguesa!

Pão de Ló de Ovar
Ingredientes:
12 gemas
2 ovos inteiro
Sal fino açúcar 200 g
Farinha trigo 100 g peneirada
Fermento em pó 1 colher de chá
Margarina para untar
Papel vegetal

Modo de preparo:
Pré-aquecer o forno 180º C. Bater as gemas com os ovos, áçucar, sal na batedeira que deve estar na velocidade máxima. Este preparado deve ser em batido, pelo menos 15 minutos. Desligar a batedeira e envolver, delicadamente, a farinha e o fermento que devem ser peneirados. Untar uma forma redonda (25 cm) com margarina e forrar com papel vegetal. Dispensar o preparado na forma e levá-la ao forno por 15 a 20 minutos. O tempo de forno deve ser bem avaliado. Deve-se espetar um palito no pão-de-ló rente a lateral da forma e o mesmo deve sair seco o que indicará o cozimento ideal. Espeta-se também um palito no centro do pão-de-ló e este deve sair úmido (com aspecto de mal cozido mesmo) o que conferirá ao doce as duas texturas.

OBS 1: lembre-se que se usares uma forma maior o tempo de cozimento será menor. Fique atento ao ponto ideal.
OBS 2: opte por uma forma – sem furo no centro - para conseguires a consistência de doces de ovos.

Mais fotos desta receita, assim como outras receitas você encontra também no meu site: www.renatamonteiro.net.br. Novos saberes e ótimos sabores!

COMENTÁRIOS ()