Sexta-Feira, 05 de Maro de 2021 |

Receitas

Receita da Renata: Pé-de-moleque

Por Redação em 06 de Maio de 2016


A história conta que a rapadura nasceu da “raspagem” do tacho ondem era fabricado o açúcar. Chegou ao Brasil por volta de 1530. Esta servia de alimento aos escravos que repunham nutriente e energia através da sua ingestão. Com o passar dos anos, a criatividade brasileira fez com que surgissem novas e deliciosas receitas de rapadura de leite, pé-de-moleque e cocadas.

“Pede moleque! Pede moleque!”- gritavam as doceiras que passavam horas a mexer enormes tachos de doce. Estes, ao ficarem prontos, eram colocados nos parapeitos das janelas para que a brisa os arrefecesse mais rapidamente. Então, os meninos ao sentirem o cheiro daquelas “pequenas porções de açúcar”, que descansavam ingenuamente nas janelas, surrupiavam alguns doces. Esta é uma das histórias que tenta justificar a origem do nome pé-de-moleque! Como gosto da pureza infantil que embala este “doce furto”, optei por acreditar nesta versão .

Uma vez ouvi de um amigo lusitano: “o brasileiro é o portugues com açúcar”! Sim, concordo! Somos metade coração, metade leite condensado e generosas porções de chocolate!

Pé-de-moleque

Ingredientes:
1 copo de amendoim torrado
1 copo de açúcar
1 copo de água
3 colheres de cacau em pó
1 lata de leite condensado
1 colher de sopa de manteiga
Flor de sal (opcional)

Modo de preparo:
Em um tacho médio colocar o amendoim, açúcar e água e levar ao fogo alto. Mexer bem até que o amendoim comece a caramelizar. Este processo pode demorar longos e bons 20 minutos, o importante é não perder a fé e a paciência. Assim que se iniciar a cristalização do açúcar ao redor dos amendoins, adicione o leite condensado, o cacau e a manteiga. Agora, força no braço aí e vamos rumo ao ponto de brigadeiro. Mexer até obter uma massa espessa que se desgrude do fundo do tacho. Forrar um tabuleiro com papel vegetal e dispor pequenas porções de doce sobre o mesmo. Salpicar um pouco (muito pouco) de sal por cima dos doces. Leve a arrefecer próximo da janela e lembre-se: cuidado com os moleques!

COMENTÁRIOS ()