Quarta-Feira, 08 de Fevereiro de 2023 |

Você Lembra?

1599 – ZÉ CARLOS

Por Redação em 25 de Novembro de 2022


Zé Carlos, o nosso entrevistado nesta edição foi um bom meia cancha com marcantes passagens por vários clubes de diversas localidades brasileiras. Ele se chama José Carlos Cézar Alves Filho, sendo gaúcho de Porto Alegre onde nasceu no dia nove de fevereiro de 1964. Iniciou suas atividades esportivas na base do Grêmio no ano de 1976, onde se profissionalizou no ano de 1985. Nesse mesmo ano atuou no Novo Hamburgo. No ano seguinte foi para o Cascavel. A seguir defendeu o Vitória da Bahia, Chapecoense, Botafogo de Ribeirão Preto, Taquaritinga e Francana. No ano de 1991 foi contratado pelo Brasil de Pelotas que jogava com Osvaldo; Old, Hélio Vieira, Daniel e Clausemir; Marco Aurélio, Dido e Zé Carlos; Lambari, Vander e Paulo Sérgio. No ano seguinte o “Xavante” pelotense ia a campo com Osvaldo; Martins, Silva, Hélio Vieira e Clausemir; Marco Aurelio, Dido e Zé Carlos; Nazarildo, Leco e Renilson. A seguir atuou na Chapecoense, Brusque para encerrar suas atividades como atleta profissional de futebol no ano de 1994 no Guarani de Venâncio Aires integrando um equipe que jogava com Paulo César; Jorge Luiz, Gilmar Iser, Sérgio Marcio e Gilmar Nass; Alvinho, Edmilson e Zé Carlos; Betinho, Dias e Lela. Zé Carlos considera que o saudoso Paulo de Souza Lobo, o Galego, foi o melhor técnico que teve a orientá-lo. Os melhores meias que viu em ação foram Neto, Sócrates, Raí e Pita. O seu gol inesquecível foi marcado no jogo Brasil 4 X Novo Hamburgo 0, na decisão da Segunda Divisão Gaúcha no ano de 1991. Não tem ídolos nos gramados, porém admira Zico e Ronaldo Nazário. Hoje Zé Carlos reside na capital gaúcha onde trabalha com aplicativo da UBER. Assim, resgatamos a história futebolística do José Carlos César Alves Filho, o Zé Carlos que foi um bom meia cancha que marcou presença em vários clubes de diversos estados brasileiros.

COMENTÁRIOS ()