Segunda-Feira, 05 de Dezembro de 2022 |

Você Lembra?

1550 - PAULO BAIER

Por Redação em 03 de Dezembro de 2021


Poucos atletas sofreram uma metamorfose tão importante como sofreu o Paulo Baier, o nosso entrevistado nesta edição. Ele iniciou suas atividades esportivas chamado como Paulo César como um bom lateral direito e transformou-se num excepcional meia cancha como Paulo Baier. O seu nome é Paulo César Baier, sendo natural de Ijuí onde nasceu no dia vinte e cinco de outubro de 1974. Iniciou suas atividades esportivas no São Luiz de sua cidade natal, que em 1997 jogava com Luciano; Paulo César, Fábio, Jaime e Kiko; Zanata, Sandro e Negrini; Paulo Gaúcho, Amarildo e Evandro Brito. Nesse mesmo ano foi contratado pelo Criciúma que atuava com Jeferson; Paulo César, Fábio, Augusto e Biro; Maicon, Marcão e Magno; Adil, Humberto, Vinicius e Alex. No ano seguinte foi para o Atlético Mineiro que formava com Emerson; Paulo César, Lima, Cláudio Caçapa e Vitor; Bruno, Boiadeiro, Edgar e Clayton; Valdir e Marques. Em 1999 foi para o futebol carioca defender o Vasco da Gama que era escalado com Carlos Germa no; Paulo César, Gedel, Odvan e Gilberto; Nasa, Amaral e Juninho Pernambucano; Ramon e Donizete. No ano de 2000 retornou ao futebol mineiro contratado pelo América que formava com Milagres; Paulo César, Wellington Paulo, André e Augusto; Claudinei, Arilson, Rui e Pintado; Henrique e Celso. Posteriormente atuou no Pelotas, Criciúma, Goiás, Palmeiras Sport. Em 2009 foi para o Atlético Paranaense que em 2010 jogava com Neto; Rhodolfo, Manoel e Chico; Lisa, Paulo César, Alan Bahia e Márcio Azevedo; Bruno Mineiro e Javier. Em 2013 já atuando como meia cancha o Atlético Paranaense ia a campo com Weverton, Jonas, Manoel, Luiz Alberto e Leo; João Paulo, David, Elias e Paulo Baier; Marcelo e Marcão. Em 2014 retornou ao Criciúma que atuava com Galatto; Ezequiel, Rafael Bonato, Reinaldo Alves e Cortez; Sérginho, João Vitor, Ricardinho e Paulo Baier; Rodrigo Silva e Luca. A seguir defendeu o Ypiranga de Erechim, Juventude de Caxias do Sul para finalizar sua movimentada carreira como atleta de futebol no São Luiz, de Ijuí, onde tudo começou em 2016. Paulo Baier considera que Geninho, Tite e Vagner Mancini foram os melhores técnicos que teve a orientá-lo. O melhor meia cancha que viu em ação foi Ronaldinho Gaúcho. Os melhores volantes que enfrentou foram Pierre e Josué. O seu gol inesquecível foi consignado no jogo Atlético Paranaense X Criciúma. Os seus ídolos são seu pai, Pelé, Zico e Airton Senna. Hoje Paulo Baier é um competente técnico. Treinando o Araranguá sagrou-se campeão da Segundona Catarinense. Assim, resgatamos a história futebolística do Paulo César Baier que foi um bom lateral direito e que se tornou um excepcional meia cancha.

COMENTÁRIOS ()