Quarta-Feira, 18 de Outubro de 2017 |

Você Lembra?

Por César Freitas

1063- BAZUCA

Por Redação em 19 de Outubro de 2012


Bazuca, o nosso focalizado nesta edição, foi mais um polivalente de nosso futebol, atuando com igual eficiência nas duas laterais. Boa marcação e eficiência na cobertura de seus zagueiros foram algumas de suas características. O seu nome completo é Pedro Luiz da Silva Munhoz Chaves, sendo natural de Pelotas, onde nasceu no dia onze de outubro de 1954. Iniciou suas atividades esportivas no Pelotas em 1969, permanecendo no estádio da Boca do Lobo até 1976. Uma das formações do áureo cerúleo nesse período foi João Carlos; Vignoles, Ronaldo, Paulo Vieira e Bazuca; Figueiró, Louzada e Silvio Soares;Mortoza, Flávio Minuano e Huguinho. Em 1977 foi contratado pelo Atlético de Carazinho, que jogava com Hugo; Bazuca, Pin, Fiorese e Luiz Carlos; Amauri, Rosa Lopes e Téio; Valdeci, Luiz Fernando e Marianinho. Posteriormente atuou pelo Rio Grande, Farroupilha de Pelotas, São José para encerrar em 1983 no Farrapo pelotense. Bazuca considera que Ernesto Guedes, Raul Matté, Julio Arão e Carlos Vasques foram os melhores técnicos que teve. O melhor lateral esquerdo que viu em ação foi Junior, ex Flamengo. O ponteiro que lhe deu mais trabalho para ser marcado foi Cafuringa. Os seus gols inesquecíveis foram marcados nos jogos Pelotas X Farroupilha e Pelotas x São Paulo, de Rio Grande. Foram dois gols de chutes de fora da área, atuando pelo áureo cerúleo. O seu ídolo nos gramados foi Hermínio, antigo zagueiro do Pelotas e do Inter. O apelido Bazuca o acompanha desde garoto. Hoje Bazuca reside em Pelotas. Assim, resgatamos a história futebolística de Pedro Luiz da Silva Munhoz Chaves, que se consagrou no nosso futebol com o apelido de Bazuc

COMENTÁRIOS ()