Sábado, 29 de Abril de 2017 |

Você Lembra?

Por César Freitas

1064- ALEX BACH

Por Redação em 26 de Outubro de 2012


Na década de noventa as divisões inferiores do Inter revelaram vários excelentes zagueiros como Argel, Sandro Becker, Norton e Alex Bach, o nosso focalizado nesta edição. Alex foi um defensor bastante eficiente, que não teve muitas chances na equipe principal devido ao grande número de concorrentes à sua posição, o que lhe obrigou a peregrinar por outros clubes. O seu nome completo é Alex Fabiano dos Santos Bach, sendo natural de Taquari, onde nasceu no dia dois de janeiro de 1974. Iniciou suas atividades esportivas nas divisões inferiores do Pinheiros de sua terra natal. Destacando-se veio para o Inter, onde se profissionalizou. A equipe colorada nessa época ia a campo com Sérgio; Luiz Carlos Winck, Alex Bach, Argel e Robson; Élson, Caíco e Daniel Frasson; Mazinho Loyola, Dinei e Zinho. Em 1997 se transferiu para o futebol português contratado pelo Marítimo. De Portugal foi para o Japão. No ano de 2002 retornou para o Brasil e foi contratado pelo Esportivo. Em 2003 foi para o São José de Cachoeira do Sul, que jogava com Rodrigo Feijão; Rogério, Alano, Alex Bach e Marquinhos; Odair, Diógenes e Rodrigo Caetano; Biro Biro, Jair e Leandro. No ano seguinte foi para o Passo Fundo, onde encerrou suas atividades como atleta de futebol. Alex Bach considera que Antônio Lopes foi o melhor técnico que teve. Célio Silva foi o melhor zagueiro que viu em ação. Jardel foi o atacante que lhe deu mais trabalho para ser marcado. O seu gol inesquecível foi marcado no jogo entre São José 1 X Guarani de Venâncio Aires 2, quando marcou o gol de honra de sua equipe cobrando uma falta. O seu ídolo nos gramados foi Arthur Antunes Coimbra, o Zico. Assim resgatamos a história futebolística de Alex Fabiano dos Santos Bach, o Alex Bach que foi mais um bom zagueiro revelado pelas divisões inferiores do Inter.

COMENTÁRIOS ()