Domingo, 26 de Março de 2017 |

Você Lembra?

Por César Freitas

1071- JOEL

Por Redação em 14 de Dezembro de 2012


Até fins da década de sessenta o verão no nosso litoral norte tinha um grande atrativo aos desportistas que se deslocavam para a orla atlântica.Tratava-se do Campeonato Praiano, organizado pela extinto jornal Folha da Tarde, que era supervisionado pelos jornalistas Jair da Cunha Filho e Flávio França. Era um certame que começava em janeiro e ia até o fim da temporada. A arena era edificada na areia da praia e cercada por cordas reunia verdadeiras multidões ao seu redor. Muitos dos grandes árbitros gaúchos começaram a apitar no Praiano. Da mesma forma muitos excelentes atletas foram revelados na areia, como o goleiro Petzhold, e os atacantes Raul Tagliari, Gerê e Joel, o nosso focalizado nesta edição. Curiosamente todos os atacantes tiveram bastante destaque atuando no Cruzeiro de Porto Alegre. O seu nome completo é Joel Abrahão, sendo natural de Tramandai, onde nasceu no dia tres de março de 1940. Joel foi um atacante muito técnico e oportunista, que fez com Raul Tagliari uma excelente dupla de atacantes, tanto na areia defendendo a praia de Tramandaí quanto com a jaqueta estrelada. Após defender o Beira Mar de sua cidade natal, Joel veio para o Cruzeiro em 1960, tendo participado da segunda excursão do clube a Europa. Nessa época o Cruzeiro jogava com Picasso; Cacique, Carazinho, Tonico e Paulo Kieling; Jarbas, Mauro Barrilzinho de Pólvora e Paulo Heineck; Tesourinha II, Joel e Elário. Depois de atuar no Cruzeiro Joel teve uma rápida passagem pelo Aimoré de São Leopoldo e pelo Atlântico de Erechim, onde encerrou suas atividades como atleta profissional. A partir daí tornou-se bancário sendo funcionário do saudoso Banco Sulbanco na Agência de Tramandaí. A partir de 1976 tornou-se político ao se eleger vereador, exercendo vários mandatos e ocupando inúmeras secretarias municipais na cidade praiana. Joel considera que Carlos Froner foi o melhor técnico que teve. O melhor atacante que viu em ação foi André Catimba. Masoupust da Tcheco Eslováquia foi o melhor zagueiro que lhe marcou. O seu gol inesquecível foi consignado no jogo Cruzeiro 3 X Seleção da Dinamarca 2, jogo realizado em Copenhague em 1960. O seu ídolo nos gramados foi Larry Pinto de Farias. Assim, resgatamos a história futebolística de Joel Abrahão, o Joel um atacante que marcou presença na areia e nos gramados gaúchos.

COMENTÁRIOS ()