Sábado, 29 de Abril de 2017 |

Você Lembra?

Por César Freitas

1086- PONTES

Por Redação em 05 de Abril de 2013


Pontes no futebol gaúcho é sinônimo de zagueiro que impõe respeito na sua área. Verdadeiro xerife na acepção da palavra. Essa característica é originada dos irmãos Pontes que jogaram no Gaucho de Passo Fundo e Cruzeiro de Porto Alegre. Daison Pontes e João Pontes eram chamados os “Irmãos Metralha” devido a virilidade que empregavam na defesa de sua meta. O nosso focalizado nesta edição também foi zagueiro e tem o apelido de Pontes devido a semelhança com o futebol do outro irmão deles, o Bibiano Pontes, que jogou no Inter. O seu nome completo é Antonio Evaldo Oliveira, sendo natural de Vacaria, onde nasceu no dia três de outubro de 1953. Iniciou suas atividades esportivas no Tamoio de Santo Ângelo em 1971. Posteriormente esteve na AESA – Associação Esportiva Santo Ângelo – que foi a resultante da fusão do Tamoio, Elite e Grêmio Santo-angelense, tradicionais clubes daquela cidade missioneira.Em 1973 Pontes foi para a Associação Santa Rosa, Chapecoense, retornou para a AESA. Em 1979 foi contratado pelo São Paulo, de Rio Grande que jogava com Sérgio; Joubert, Pontes, Tadeu Xavier e Paulo Barroco; Paulo Ferro, Motor e Astronauta; Toquinho, Romário e Alamir. No ano seguinte estava no Pelotas que ia a campo com Casagrande; Betão, Pontes, Silvio e Zé Carlos; Paulo César, Clayton e Alamir; Celso Guimarães, Toninho e Mauro. Permaneceu no clube do estádio da Boca do Lobo até 1982 quando se transferiu para o Figueirense. A seguir jogou no Atlético de Carazinho para encerrar suas atividades como atleta de futebol na Chapecoense em 1993.Pontes considera que Francisco Neto, o Chiquinho, Ernesto Guedes e Aparício Viana e Silva foram os melhores técnicos que teve. Os melhores zagueiros que viu em ação foram Mauro Galvão, Ancheta e Figueroa. Os atacantes que lhe deram mais trabalho para serem marcados foram Valdomiro, Bebeto e Toquinho. O seu ídolo nos gramados foi o zagueiro uruguaio Atilio Genaro Ancheta. Após abandonar os gramados tornou-se um competente técnico tendo dirigido com sucesso o São Luiz de Ijui de1994 a 1998, o Pelotas em 1998 retornando ao São Luiz em 1999 quando deixou a casamata e indo para a cabine de rádio tornando-se comentarista em rádios de Santo Ângelo. Assim, resgatamos a história futebolística de Antonio Evaldo Oliveira, o Pontes que foi um zagueiro que marcou presença mo nosso futebol.

COMENTÁRIOS ()