Quarta-Feira, 23 de Agosto de 2017 |

Você Lembra?

Por César Freitas

1089- PATETA

Por Redação em 26 de Abril de 2013


A história do Esporte Clube Cruzeiro, de Porto Alegre se divide hoje em duas partes. No estádio da Montanha e no Estrelinha. A partir do próximo ano terá outro segmento, a Arena de Cachoeirinha. Pateta, o nosso focalizado nesta edição, marcou presença na fase do Estrelinha, como um eficiente zagueiro, dando muita segurança ao seu setor defensivo.O seu nome completo é Luiz Carlos da Silva, sendo natural de Porto Alegre, onde nasceu no dia vinte e sete de junho de 1955. Iniciou suas atividades esportivas nas divisões inferiores Inter, Grêmio e Cruzeiro, onde se profissionalizou em 1974. Em 1976 a equipe estrelada jogava com Luiz Alberto; Aimoré, Pateta, Silvio e Serginho; Odair, Wagner e Paulinho; Paulo Choco, Letieri e Geraldo. Em 1979 se transferiu para o São Paulo de Rio Grande onde permaneceu até 1980. No ano seguinte defendeu o Farroupilha e em 1982 o Rio Grande quando teve que encerrar sua carreira como atleta de futebol devido a uma grave lesão que resultou numa fratura de perna. Pateta considera que Cará, Sérgio Moacir Torres e Ernesto Guedes foram os melhores técnicos que teve. O melhor zagueiro que viu em ação foi Tadeu Xavier. O atacante que lhe deu mais trabalho para ser marcado foi André Catimba. O seu gol inesquecível foi consignado numa vitoriado Cruzeiro contra o Riograndense. O seu ídolo nos gramados foi Figueroa. O apelido Pateta lhe foi dado quando era junior do Inter.Tinha o cabelo muito comprido e era muito amigo do atacante Mickey, que foi o nosso “Voce Lembra?” número 739. Hoje Pateta reside em Alvorada. Assim resgatamos a história futebolística de Luiz Carlos da Silva, o Pateta que marcou presença no nosso futebol na década de setenta e oitenta.

COMENTÁRIOS ()