Quarta-Feira, 18 de Outubro de 2017 |

Você Lembra?

Por César Freitas

1100- GAMARRA

Por Redação em 12 de Julho de 2013


Apesar de não ter uma estatura avantajada, muito pelo contrário, Gamarra não perdia uma bola pelo alto graças a sua espetacular impulsão. O seu senso de cobertura era acima do normal. O seu desarme excepcional. Não fazia faltas. Gamarra chegou a disputar uma Copa do Mundo defendendo o Paraguai, sem cometer nenhuma falta em algum adversário. Enfim Gamarra, o nosso focalizado nesta edição foi um zagueiro completo. O seu nome completo é Carlos Alberto Gamarra Pavon, sendo paraguaio natural de Ypacaray, onde nasceu no dia dezessete de fevereiro de 1971. O seu primeiro clube foi o Cerro Portenho da capital paraguaia.Em 1995 veio para o Inter, que jogava com Goicochea; Ronaldo, Argel, Gamarra e Branco; Marcio, Caíco e Elson; Mazinho Loyola, Leandro e Ailton. Em 1998 foi atuar no futebol português contratado pelo Benfica. Seis meses depois estava de volta para defender o Corinthians que atuava com Ney; Rodrigo, Batata, Gamarra e Silvinho; Gilmar, Amaral e Vampeta; Marcelinho Carioca, Mirandinha e Didi. Retornou ao futebol europeu, desta vez para o espanhol, para o Atlético de Madrid.No ano de 2000 estava de volta ao futebol brasileiro para defender o Flamengo. O “Mengo” ia a campo com Júlio César; Maurinho, Fernando, Gamarra e Leonardo Inácio; Leandro D ´Ávila, Rocha e Petckovic; Lê, Adriano e Edilson. A seguir atuou no AEK da Grècia, na Inter de Milão. Em 2005 estava de retorno ao nosso futebol contratado pelo Palmeiras . O “Verdão” atuava com Marcos; Correa, Daniel, Gamarra e Marcinho Guerreiro; Reinaldo, Fabiano, Juninho e Marcinho; Pedrinho e Giodino. Em junho desse ano encerrou sua carreira como atleta de futebol. Gamarra considera que Paulo César Carpegiani foi o melhor técnico que o orientou. O melhor zagueiro que viu em ação foi Baresi. Os atacantes que lhe deram mais trabalho para serem marcados foram Romário e Ronaldo Nazário. O seu gol inesquecível foi marcado no jogo Paraguai um Chile um pelas eliminatórias da Copa do Mundo. O seu ídolo nos gramados foi seu conterrâneo Romerito. Esta entrevista foi realizada no saguão do aeroporto Salgado Filho, em dezembro último quando Gamarra viajava de retorno a sua terra depois de ter participado do jogo da pobreza realizado na Arena Gremista. Hoje Gamarra reside na sua terra natal, onde é empresário. Tambem é proprietário de um clube profissional de futebol, cujo treinador é o antigo lateral gremista Arce.Assim, resgatamos a história futebolística de Carlos Alberto Gamarra Pavon, Gamarra que inegavelmente foi um excepcional zagueiro, que marcou presença no nosso futebol, carioca, paulista, português, espanhol, italiano e grego.

COMENTÁRIOS ()