Quinta-Feira, 21 de Setembro de 2017 |

Você Lembra?

Por César Freitas

1124-DACROCE

Por Redação em 28 de Dezembro de 2013


Até o final da década de oitenta as divisões inferiores do Inter revelaram inúmeros meia canchas como Falcão, Batista, Paulo César Carpegiani, Dorinho, Chorinho, Gaspar, Paulo Araújo, Bráulio e Dacroce, o nosso focalizado nesta edição, entre muitos outros. Dacroce foi um meia eficiente na marcação e cobertura de seus colegas da parte defensiva. O seu nome completo é Luiz Carlos Dacroce, sendo catarinense de Palmitos, onde nasceu no dia vinte e quatro de março de 1968. Iniciou suas atividades esportivas no Inter em 1987. Nesse ano o Inter ia campo com Taffarel; Luiz Carlos Winck, Norton, Nenê e Paulo Roberto; Dacroce, Balalo e Marquinhos; Paulinho, Brites e Paulo Mattos. Em 1990 foi para o Fluminense carioca que jogava com Ricardo Pinto; Marquinhos, Alexandre Torres, Rangel e Luciano; Dacroce, Macula e Marcelo Gomes; Renato Gaúcho, Edmilson e Rinaldo. No ano seguinte retornou ao Beira Rio para integrar uma equipe que atuava com Maizena; Luiz Carlos Winck, Célio Silva, Marcio Santos e Daniel; Dacroce, Paulinho Criciuma e Bonamigo; Helcinho, Lima e Luiz Fernando. A partir daí Dacroce iniciou uma longa peregrinação por diversos clubes de vários países, como Beira Mar, Belenenses, GD Chaves de Portugal e Kalamata e Paneitokikos da Grécia, onde encerrou suas atividades como atleta profissional em 2001. Posteriormente permaneceu no futebol grego como auxiliar técnico do Eduardo Amorim até 2007 quando retornou ao Brasil. Dacroce considera que Homero Cavalheiro, Enio Andrade, Abel Braga e Eduardo Amorim foram os melhores técnicos que teve. Os melhores meia canchas que viu em ação foram Falcão, Zico e Rubem Paz. O seu gol inesquecível ocorreu no jogo Olimpia 2 X Inter 3 válido pela Libertadores. Os seus ídolos nos gramados são Zico, Falcão e Taffarel.Assim resgatamos a história futebolística de Luiz Carlos Dacroce, o Dacroce que foi mais um excelente meia cancha formado nas divisões inferiores do Inter na década de oitenta.

COMENTÁRIOS ()