Quinta-Feira, 21 de Setembro de 2017 |

Você Lembra?

Por César Freitas

1130- CELSO

Por Redação em 21 de Fevereiro de 2014


Celso, o nosso focalizado nesta edição, foi mais um bom atacante que atuou no Inter no final dos anos noventa e teve o azar de pegar uma equipe em fase de transição. Celso foi um meia direita com boa técnica e movimentação em campo. O seu nome completo é Celso Costa da Silva, sendo carioca da cidade do Rio de Janeiro, onde nasceu no dia sete de setembro de 1971. Iniciou suas atividades esportivas no América MG em 1996 que ia a campo com Milagres; Estevam, Ricardo, Welington Jorge e Welington Paulo; Evanilson, Celso e Fagundes; Alex, Renato e Ireno. Em 1998 veio para o futebol gaúcho contratado pelo Inter que jogava com André; Denilson, Marcão, Régis e Espinola; Anderson, Reginaldo, Marcelo e Betinho; Celso e Christian. No ano seguinte integrava uma equipe rubra que atuava com Preto; Lúcio, Gonçalves, Régis e Enciso; Anderson, Dunga e Lúcio Flávio; Celso, Christian e Elivelton. No ano de 2000 retornou ao seu estado natal para jogar no América que formava com Marcelo Leite; Paulinho, Leonardo, Luciano e Possato; Marcão, Adriano, Fabinho e Walace; Celso e Sorato. A seguir retornou ao América MG e esteve no Avai, Arabia Saudita, Cabofriense e Olaria, onde encerrou suas atividades como atleta de futebol. Celso considera que Givanildo de Oliveira foi o melhor técnico que teve. O meia atacante que mais lhe agradou foi Deco. O meia cancha que melhor lhe marcou Ricardinho, ex Cruzeiro MG. O seu gol inesquecível foi consignado no jogo América MG X Milan, válido pela Copa do Centenário. O seu ídolo nos gramados é Zico. Hoje Celso é o Coordenador da base do São Pedro de Almeida da terceira divisão do Rio de Janeiro e Assessor do Diretor de Futebol do América MG. Assim resgatamos a história futebolística de Celso Costa da Silva, o Celso que foi um meia atacante que teve boa passagem pelo Inter no final da década de noventa.

COMENTÁRIOS ()