Quarta-Feira, 23 de Agosto de 2017 |

Você Lembra?

Por César Freitas

1135-OTHON

Por Redação em 28 de Março de 2014


O Botafogo carioca juntamente com o Santos foi a base da seleção brasileira nas décadas de cinqüenta, sessenta. O ataque titular do alvi negro carioca era Garrincha, Didi, Paulo Valentim, Quarentinha e Zagalo. Todos craques integrantes da Seleção Brasileira da época. Othon, o nosso focalizado nesta edição foi um excelente ponteiro esquerdo que iniciou suas atividades esportivas no clube da estrela solitária. Não teve muitas chances devido a essa potência ofensiva. Em 1968 veio atuar no futebol gaúcho contratado pelo Inter. Uma das formações da equipe colorada foi Gainete; Lauricio, Scala, Luiz Carlos e Sadi; Elton, Bráulio e Dorinho; Valdomiro, Claudiomiro e Othon. Posteriormente defendeu o Bahia,Uberlândia, Goiânia e Junior de Barranquilha, onde encerrou suas atividades como atleta de futebol. Posteriormente abraçou a carreira de técnico de futebol dirigindo em mais de uma oportunidade o Botafogo, e vários clubes do Oriente Médio. O seu nome completo é Othon Valentim Filho, sendo natural da cidade mineira de Leopoldina, onde nasceu no dia vinte de dezembro de 1944. Othon considera que Mário Jorge Lobo Zagalo foi o melhor técnico que teve a orientá-lo. Os melhores ponteiros esquerdos que viu em ação foram Paulo César Caju e Canhoteiro. O lateral esquerdo que melhor lhe marcou foi um colombiano chamado Perez. Os seus gols inesquecíveis foram consignados nos jogos Bahia 1 X Vitória 0 jogado em 1970 e Junior de Barranquilha 3 X Santa Fé 0, quando marcou os três gols. Os seus ídolos nos gramados foram Garrincha e Nilton Santos. Hoje Othon reside no Rio de Janeiro e é um experiente treinador de futebol a espera de convite. Assim, resgatamos a história futebolística de Othon Valentim Filho, o Othon que marcou presença nos nossos gramados e nas casamatas dos estádios do Rio de Janeiro e do Oriente Médio.

COMENTÁRIOS ()