Quarta-Feira, 20 de Setembro de 2017 |

Você Lembra?

Por César Freitas

1146- HUGO

Por Redação em 13 de Junho de 2014


A cidade gaúcha de Uruguaiana se notabilizou no cenário do futebol gaúcho como a terra de excelentes goleiros. Berço de Eurico Lara, lendário arqueiro do Grêmio, Uruguaiana também é cidade natal de excelentes guarda metas como Benito, Deca, Jânio e Hugo, o nosso focalizado nesta edição, entre muitos outros. Curiosamente Hugo não nasceu em Uruguaiana e sim na cidade argentina de Concórdia no dia cinco de fevereiro de 1952. Como veio para Uruguaiana com apenas cinco anos de idade, é considerado por todos como mais um craque uruguaianense. Iniciou sua carreira como atleta de futebol no Ferro Carril de Uruguaiana em 1966. Em 1970 foi contratado pelo Tamoio de Santo Ângelo. Com a fusão dos três clubes santo-angelenses, o Elite, Tamoio e o Grêmio Santoangelense, que deu origem a AESA, Associação Esportiva Santo Ângelo, permaneceu no clube. Em 1972 a AESA jogava com Hugo; Zé Roberto, Carlos Pereira, Edemar e Betinho; Luiz Fernando, Julinho e João Carlos; Jangada, Djair e Paulinho. No ano seguinte a AESA jogava com Hugo; Carlos Pereira, César, Ney e Ferreira; Joubert, Adilson e Julinho; Evaldo, Mickey e Vadi. Em 1976 foi contratado pelo Atlético de Carazinho que atuava com Hugo; Valdir, Gardel,Osvaldo e Luiz Carlos; Castilhos, Amauri e Zangão; Téio, Luiz Fernando e Valdeci. No ano seguinte a formação do clube era Hugo; Bazuca, Pin, Fiorese e Luiz Carlos; Rosa Lopes, Clóvis e Marianinho; João Carlos, Carlos e Jorginho; Em 1978 o Atlético ia a campo com Hugo; Valdir, Gardel, Osvaldo e Luiz Carlos; Zangão, Joel e Luiz Fernando; Téio, Castilhos e Joelci. A seguir Hugo foi para o futebol paulista contratado pelo XV de Novembro de Jaú. Em 1980 veio para o Criciuma onde permaneceu vários anos. Nesse ano o clube foi vice-campeão catarinense com esta equipe: Hugo; Assis, Izidoro, Hamilton e Nivaldo; Serrano, Iura e Lourival; Mug, Itamar e Anchieta. Em 1985 abandonou os gramados. Porém em 1990 não soube dizer não a direção do Uruguaiana e voltou atuar naquele ano. Hoje só joga em campeonatos de veteranos amadores uruguaianenses. Ao longo de sua carreira Hugo participou de três seleções gaúchas, em, 1973, 1974 e 1976. A mais expressiva foi a de 1974 que venceu de maneira invicta o Torneio do Atlântico Sul. O certame teve a participação do News Olds Boys, Penharol, Nacional do Uruguai, Racing da Argentina e o catarinense Avai. Foram cinco jogos e os gaúchos foram campeões invictos. Venceram três jogos e empataram dois. Uma das formações da nossa representação foi Hugo; Espinosa, Osvaldo, Fiorese e Luiz Carlos; Raul Matte, Adilson e Zico; Téio, Luiz Freire e Joel. Entre os inúmeros técnicos que o dirigiram, Hugo destaca o trabalho de Francisco Neto, o Chiquinho e Valdir Espinosa. Os melhores goleiros que viu em ação foram Jair, ex Grêmio e Manga. As suas partidas inesquecíveis foram nos jogos Atlético de Carazinho X Riograndense SM, quando recebeu o apelido de “São Hugo” e Seleção Gaucha X Seleção do México em jogo realizado no país asteca. O seu ídolo nos gramados foi antigo ponteiro esquerdo do Inter Lula. Hoje aposentado, Hugo reside em Uruguaiana. Assim, resgatamos a história futebolística de Hugo Leiva Veroni, o Hugo que inegavelmente foi um excelente goleiro que brilhou no nosso futebol na década de setenta.

COMENTÁRIOS ()