Sexta-Feira, 15 de Dezembro de 2017 |

Você Lembra?

Por César Freitas

1162- DIDO XAVIER

Por Redação em 03 de Outubro de 2014


Dido Xavier, o nosso focalizado nesta edição foi um excelente meia cancha com marcantes passagens pela dupla Brapel. Meia mais de contenção, porém com habilidade para sair jogando e desafogar a sua defesa. O seu nome completo é Marcos Roberto Maciel Xavier sendo natural de Pelotas, onde nasceu no dia vinte e quatro de agosto de 1969. Iniciou suas atividades esportivas nas divisões inferiores do Brasil em 1987, onde se profissionalizou. Em 1991 o Xavante jogava com Osvaldo; Old, Hélio, Daniel e Clausemir; Marco Aurelio, Dido Xavier e Zé Carlos; Lambari, Vander e Paulo Sérgio. Permaneceu no Bento Freitas até 1996 integrando um time que era escalado com Cássio; Marquinhos, Sérgio Marcio, Scott e Clausemir; Dido Xavier, Evanor e Luizinho; Dario, Leandro e Dias. No ano seguinte se transferiu para o arqui rival Pelotas, que em 1998 ia a campo com Rafael; Carlão, Roger, Paulo Marcelo e Junior; Marco Aurelio, Dido Xavier e Daniel; Ângelo, Chiquinho e Pestano. Posteriormente teve passagens pelo Caxias, Lajeadense, São Paulo de Rio Grande, Rio Grande, que no ano de 2000 atuava com Ciro; Paulinho, Djair, Boni e Paulo Sérgio; Dido Xavier, Mário e Titi; Nielsen, Mano e Leandro Padilha. A seguir jogou no Uberlândia, Esportivo e Farroupilha, onde encerrou suas atividades esportivas em 2004. Dido Xavier considera que Mano Menezes foi o melhor técnico que teve a orientá-lo. O melhor meia cancha que viu em ação foi o ex-gremista Dinho. Os meias adversários mais difíceis de serem marcados foram Denner e Luiz Fernando Rosa Flores. O seu gol inesquecível foi marcado no jogo Brasil X Novo Hamburgo em 1991. Os seus ídolos nos gramados foram Paulo Roberto Falcão e Ronaldinho Gaúcho. Hoje Dido Xavier reside em Pelotas onde trabalha com transporte de grãos de cereais. Assim resgatamos a história futebolística de Marcos Roberto Maciel Xavier, o Dido Xavier, que marcou presença em vários clubes gaúchos, de maneira especial na dupla Brapel na década de noventa.

COMENTÁRIOS ()