Domingo, 30 de Abril de 2017 |

Você Lembra?

Por César Freitas

1169 - ADÃO

Por Redação em 14 de Novembro de 2014


No futebol gaúcho tivemos dois tipos de atacantes bem caracterizados. O rompedor e o clássico. O Clássico era que evitava o choque físico, priorizando o passe longo certeiro e o drible. Como exemplo mencionamos Larry, Gessy Lima, André Catimba ,Bráulio entre muitos outros. Entre os rompedores Juarez Teixeira, Juarez Lemos, Claudiomiro, Alcindo e mais recentemente Leandro Damião, Kleber, Adão, o nosso focalizado nesta edição entre muitos outros. Adão foi um atacante de bom porte físico que tinha boa impulsão e oportunismo, sendo um perigo constante na área adversária. O seu nome completo é José Adão Fonseca, sendo mineiro natural da cidade Claros das Poções, onde nasceu no dia trinta de novembro de 1974. Iniciou suas atividades no Vila Nova de seu estado natal. Posteriormente foi para a Coréia do Sul. Retornou para o Brasil contratado pelo Caxias em 2000. Os Grenás jogavam com Gilmar; Jairo Santos, Paulo Turra, Renato Carioca e Sandro Neves; Ivair, Gil Baiano e Cláudio; Jajá, Adão e Luciano Araujo. Destacando-se, veio para o Grêmio para disputar o Campeonato Brasileiro daquele ano. A equipe gremista ia a campo com Danrlei; Patricio; Marinho, Alex Xavier e Roger; Eduardo Costa, Edinho, Rodrigo Mendes e Ronaldinho Gaúcho; Adão e Zinho. No ano seguinte foi contratado pelo Joinville. Posteriormente defendeu o Penharol de Montevidéu e o Coritiba. Em 2005 estava de volta ao nosso futebol para atuar no Novo Hamburgo, que atuava com Luciano; Thiago, Dias, Sandro Blum e Gerson; Bagnara, Giovane Fleck e Preto; Evandro Brito, Adão e Naldinho. Em 2007 estava no Santa Cruz da “Capital do Fumo”, que formava com Marcelo Pitol; Carlão, Marcão e Anderson Seferin; Marcel, Carlos Alberto e Jê; Odair, Adão e Rodrigo Gasolina. A seguir defendeu o Avenida de Santa Cruz do Sul e o Porto Alegre. Em 2011 estava no Brasil de Farroupilha que ia a campo com Geovani; Senna, Ademir, Ronaldo e Fabinho; Rodrigo Dias, Marquinhos e Michel; Santos, Adão e Gavião. No ano seguinte estava no Esportivo de Bento Gonçalves, onde foi Campeão da nossa Segundona. No final desse ano encerrou sua movimentada carreira como atleta de futebol. Adão considera que Tite e Lisca foram os melhores técnicos que o orientaram. O melhor atacante que viu em ação foi Viola. O zagueiro que melhor lhe marcou foi Célio Lúcio. Considera que todos os gols que marcou foram inesquecíveis, não dando destaque para nenhum.O seu ídolo nos gramados foi Zico. Hoje Adão reside em Caxias do Sul, onde cursa a faculdade de Educação Física na UCS. No futuro pretende abraçar a carreira de técnico. Assim,resgatamos a história futebolística de José Adão Ferreira, o Adão, que inegavelmente teve uma marcante passagem pelo nosso futebol na primeira década deste século.

COMENTÁRIOS ()