Sexta-Feira, 28 de Abril de 2017 |

Você Lembra?

Por César Freitas

1181 – DIONISIO

Por Redação em 27 de Fevereiro de 2015


Esta edição do nosso “Você Lembra?” lamentavelmente é póstuma. Programada há algum tempo para ser publicada nesta semana, fui surpreendido pela noticia do seu falecimento no último dia dezesseis em Curitiba, onde Dionisio residia. Dionisio foi um bom lateral esquerdo que marcou presença no futebol gaúcho e paranaense, onde atuou em praticamente todos os clubes da capital. O seu nome completo era Antônio Dionisio Filho sendo paulista de Ribeirão Preto, onde nasceu no dia quatorze de abril de 1976. Iniciou suas atividades esportivas nas divisões inferiores do Botafogo da sua cidade natal.Em 1976 foi para o Atlético Mineiro, que atuava com Ortiz; Getulio, Marcio, Vantuir e Dionisio; Toninho Cerezo, Paulo Isidoro e Heleno; Marinho, Reinaldo e Ângelo. No ano seguinte foi contratado pelo Inter. Integrou uma equipe que estava em fase de reformulação após ter sido bi campeã brasileira. Ela jogava com Benitez, Batista, Beliato, Gardel e Dionisio; Caçapava, Jair e Vasconcelos; Valdomiro, Luizinho e Pedro. Em 1978 foi para o futebol paranaense onde se radicou, contratado pelo Atlético que ia a campo com Roberto; Ney Dias, Gilberto, Belga e Dionisio; Dreier, Rota e Catinha; Bira Lopes e Paulo Roberto. No ano seguinte foi para o arqui rival Coritiba que era escalado com Mazaropi; Gilson Paulino, Duilio, Eduardo e Dionisio; Almir, Braulio e Aladim; Freitas, Luiz Freire e Santos. No ano seguinte permaneceu no clube do estádio Couto Pereira integrando uma equipe que jogava com Moreira; Dilson, Duilio, Gardel e Dionisio; Almir, Luiz Freire e Leomir; Peninha, Freitas e Aladim. Em 1981 foi contratado pelo extinto Pinheiros que formava com Wilson; Hermes, Beliato, Osni e Dionisio; Mauricio, Didi e Djair; Jota Maria, André e Guerra. No ano seguinte retornou ao Atlético para integrar o seguinte time: Roberto; Augusto, Jair Gonçalves e Dionisio; Bianchi, Lima e Sarandi; Anselmo, Jorge Nobre e Tadeu. Em 1984 foi para o Operário de Campo Grande que era escalado com Ivan; Odair, Valdir, Dionisio e Dito; Marcinho, Gerson Andriotti e Biro Biro; Edinho, Lima e Nenê. Em 1985 retornou ao Pinheiros jogando com Toinho; Augusto, Jatobá, Nenê e Dionisio; Roberson, Ernani e Marinho; Capitão, Ferreira e Marquinhos; Em 1988 Dionisio estava retornando ao Coritiba que era formado com Rafael; Ditinho, Vica, Everaldo e Dionísio; Roberson, Tostão e Edson Borges; Sérgio Luiz, Chicão e Marquinhos Carioca. Dioniso encerrou suas atividades como atleta de futebol defendendo o Cascavel. Na opinião de Dionisio Enio Andrade e Otacilio Gonçalves da Silva Junior foram os melhores técnicos que teve a orientá-lo. Os melhores laterais esquerdos que viu em ação foram Junior e Vanderlei, ex Cruzeiro-MG. Os ponteiros direitos que lhe deram mais trabalho para serem marcados foram Flecha, Tarcisio,Zequinha, Valdomiro e Cafuringa. O seu gol inesquecível foi marcado no jogo Atlético MG X Nacional de Uberaba. O seu ídolo nos gramados foi Paulo Roberto Falcão. Dionisio era comentarista da rádio Banda B de Curitiba. Assim, prestamos essa homenagem póstuma a Antônio Dionisio Filho, o Dionisio, resgatando a sua carreira esportiva, muito marcante no futebol paranaense.

COMENTÁRIOS ()