Sexta-Feira, 28 de Abril de 2017 |

Você Lembra?

Por César Freitas

1192 - ENISIO

Por Redação em 14 de Maio de 2015


Nos anos sessenta, os juvenis colorados sob o comando do saudoso Abilio dos Reis foram as grandes expressões técnicas daquela época. Excelentes atletas foram revelados anualmente. A cada ano uma nova safra era apresentada para a torcida rubra. Devido a grande fartura de bons garotos poucos eram aproveitados no elenco principal. Porém muitos tiveram marcantes passagens em outros clubes. Enisio, o nosso entrevistado nesta edição, foi um desses casos. Atleta polivalente atuando com igual eficiência na lateral esquerda e na meia cancha, marcou presença em vários clubes de diversos estados brasileiros. O seu nome completo é Enisio Augusto Matte, sendo natural de Porto Alegre, onde nasceu no dia cinco de fevereiro de 1946. Em 1963 estava nos juvenis colorados integrando uma equipe que jogava com Valdoci; Zangão, Hugo, Baiano e Enisio; Braulio, Caio e Chorinho; Clodomar, Jair e Admir Gallo. Profissionalizou-se em 1965 e no ano seguinte estava no Aimoré, que atuava com Valdir; Vilmar, Toruca, Alex e Caco; Enisio, Clairton e Joaquim; Torres, Elário e Butiaco; Em 1969 defendeu o Juventude que formava com Negri; Segato, Roberto Silva, Roberto Fernandes e Enisio; Eduardo e Wilson Carvalho; Antoninho, Leco, Puccinelli e Maurinho. A seguir atuou no Joinville, CEUB e em 1974 estava na Desportiva do Espírito Santo que ia a campo com Edalmo; Marcos, Juci, Elci: Serginho, Enisio e Elisio; Zezinho, Evandro e Déo. No ano seguinte foi para o Americano de Campos, que era formado com Dorival; Ney Dias,Luizinho, Luiz Alberto e Capetinha; Enisio, Ico e Jairo; Dionisio, Messias e Paulo Roberto. Nesse ano Enisio encerrou suas atividades como atleta profissional. Enísio considera que Silvio Pirilo e Carlos Froner foram os melhores técnicos que teve a orientá-lo. O melhor lateral esquerdo que viu em ação foi Rildo. O ponteiro esquerdo que lhe deu mais trabalho para ser marcado foi Romeu, ex Atlético MG e Corinthians. O seu gol inesquecível foi marcado no jogo Juventude um X Inter zero. Os seus ídolos nos gramados foram Pelé e Ortunho. Depois que abandonou os gramados Enísio tornou-se árbitro de futebol por um pequeno período. Hoje Enisio reside em Viamão sendo empresário de comunicação. É proprietário do Grupo Velha Capital de rádio e jornal. Assim, resgatamos a história futebolística de Enísio Augusto Matte, o Enísio que inegavelmente foi um ótimo polivalente de nosso futebol.

COMENTÁRIOS ()