Domingo, 26 de Março de 2017 |

Você Lembra?

Por César Freitas

1239- ELOI

Por Redação em 13 de Novembro de 2015

(Foto: Divulgação)


Elói, o nosso entrevistado nesta edição, é mais um caso raro de uma expressiva permanência de um atleta num clube. Ele ficou vinculado ao Caxias por onze anos, de 1992 a 2003. Nesse período foi emprestado a vários clubes para disputar outras competições. Eloi foi um atacante habilidoso no trato da bola e objetivo, sempre dando trabalho a defensiva adversária. O seu nome completo é Eloi Thiesen, sendo paranaense de Pérola do Oeste onde nasceu no dia treze de novembro de 1973. Iniciou suas atividades esportivas nas divisões inferiores do Caxias em 1992. Em 1995 o Caxias jogava com Agnaldo; Casanova, Ariomar, Paulo Turra e Luciano; Enio, Vandeco e Grizzo; Gerson, Elói e Eraldo. No ano seguinte o “Grená” atuava com Gilmar; Jorge Luiz, Copertino, Murilo e Luciano; Carlos Eduardo, Zé Renato e Mastrilo; Paulinho Kobayashe, Elói e Eraldo. Em 1997 o tricolor caxiense formava com Gilmar; Rafael, Ademar, Paulo Turra e Luciano; Alemão, Delmer e Marquinhos; Erinaldo, Washington e Elói. Em 1998 foi emprestado para o Brasil de Pelotas que ia a campo com Alex; Marquinhos, Ademar, Vladimir Alex Martins; Geverton, Erinaldo e Alex Rodrigues; Jeferson, Elói e Eraldo. No ano seguinte estava no Santa Cruz da cidade “Capital do Fumo” que jogava com Guto; Ricardo, Jardel, Sanabria e Tanielton; Paulo da Pinta, Gerson e Rangel; Scott, Elói e Everaldo. No ano de 2000 foi para Vacaria defender o Glória local, que formava com Rondinelli; Marcelo Ramos, Adailton, Ricardo e Adriano Careca; David, Tigana e Flávio Fernandes; Sandro Ventura, Elói e Marquinhos. Em 2003 teve uma passagem pelo São José de Porto Alegre. Elói considera que Tite, Celso Roth, Hélio Vieira, Vicente Arenari, Paulo Porto e Ademir dos Reis foram os melhores técnicos que teve a orientá-lo. Os melhores atacantes que viu em ação foram Arizinho, Brandão e Washington. Os zagueiros que melhor lhe marcaram foram Mauro Galvão, Gamarra e Rivarola. O seu gol inesquecível foi consignado num jogo dos juniores do Caxias contra os juniores do Inter, quando marcou dois golaços. E também numa partida entre Santa Cruz e Juventude, quando do meio do campo encobriu o goleiro Emerson do Juventude.O seu ídolo nos gramados foi o paraguaio Gamarra. Hoje Elói reside em sua cidade natal, Pérola do Oeste, onde possui um comércio de automóveis e uma escolinha de futebol. Assim, resgatamos a história futebolística de Elói Thiesen, o Elói que foi um excelente atacante paranaense que marcou presença no nosso futebol.

COMENTÁRIOS ()