Tera-Feira, 27 de Outubro de 2020 |

Você Lembra?

1416 - GILBERTO

Por Redação em 29 de Março de 2019


O futebol riograndino ao longo dos anos apresentou excelentes goleiros como Alberto, Sartori, Piva, Ari Lanau, e Gilberto, o nosso entrevistado nesta edição. Gilberto teve marcante passagem na meta do Rio- grandense. O seu nome completo é Gilberto Pires. Em 1967 Gilberto começou as suas atividades esportivas na como goleiro do colorado da cidade “Noiva do Mar”. Em 1968 o Rio grandense jogava com Gilberto; Gilberto, Jair Cuchara, Oscar, Ademir e Jair Viana; Chiquinho, Evonir e Paulo Renato; Arlen, Adilson e Aldir. Em 1970 foi contratado pelo Bagé, que era escalado com Gilberto; Mano, Ciro, Vilmar e Zé Paulo; Orcina, Pedro e Vilmar Fernandes; Galeno, Paulo Roberto e Odair. Em 1972 retornou para o Riograndense que ia a campo com Gilberto; Geraldo, Machado, Dejanir e Nabé; Maciel, Dida e Longa; Ivonir, Nico e Renato. Em 1974 o Rio-grandense jogava com Gilberto, Jair Viana, Cláudio, Bugre e Manoel; Lopes, Dida e Longa; Renato, Nico e Nilo. Em 1977 o Rio-grandense atuava com Gilberto; Jair Viana, Cláudio, Maciel e Hugo; Ari Cunha, Marino e Baianinho; Vitor Hugo, Adão e Almir. Em 1985 Gilberto foi contratado pelo Brasil de Pelotas, quando encerrou suas atividades como atleta de futebol profissional. Gilberto considera que Nei Amado Costa, Ataides Tarouco e André Heinz foram os melhores técnicos que teve a orientá-lo. O seu jogo inesquecível foi Atlético Paranaense X Brasil em Curitiba, quando defendeu até pensamento. Gilberto não tem ídolos nos gramados. Considera todos os seus companheiros seus ídolos. O seu nome completo é Gilberto Pires, sendo natural de Rio Grande onde nasceu no dia dezesseis de dezembro de 1949. Hoje Gilberto reside na sua terra natal onde possui uma Pet-shop. Assim, resgatamos a história futebolística de Gilberto Pires, o Gilberto que inegavelmente foi um excelente goleiro.

COMENTÁRIOS ()