Sexta-Feira, 27 de Novembro de 2020 |

Você Lembra?

1496 - JOÃO CARLOS MOTOCA

Por Redação em 06 de Novembro de 2020


João Carlos Motoca, o nosso focalizado nesta edição, foi um bom ponteiro esquerdo com marcante atuação no futebol paulista nas décadas de setenta e oitenta. O seu nome completo é João Carlos da Silva, sendo nascido em Ibitinga no dia vinte e cinco de junho de 1951. Ele iniciou suas atividades esportivas no Rio Branco de Ibitinga em 1970. No ano seguinte foi para o Sertãozinho. Em 1973 foi contratado pelo Botafogo de Ribeirão Preto que jogava com Jorge; Roberto, Manoel, John Paul e Eraldo; Júlio Amaral, Alexandre e Afrânio; João Carlos Motoca, Paulo Sérgio e Ferreirinha. Depois de uma curta passagem pela Portuguesa de Desportos retornou para o Botafogo em 1975 que era escalado com Jorge; Polaco, Manoel, Celso e Eraldo; Júlio Amaral e Cunha; João Carlos Motoca, Geraldo e Ferreirinha. No ano seguinte o “Fogão” atuava com Eduardo; Marinho, Manoel, Celso e Mineiro; Mário e Cunha; Mingo, Sócarates, João Marcos e João Carlos Motoca. Em 1980 foi contratado pelo arqui rival Comercial que jogava com Raul; Benazzi, Edval, Gonçalves e Sérgio Donizetti; Zé Roberto, Paranhos e Eudes; Jarbas, Luiz Alberto e João Carlos Motoca. Posteriormente defendeu o Rio Branco de Americana, Carlos Renaux de Brusque-SC, para retornar ao ninho antigo, o Rio Branco de Ibitinga, onde jogou de 1983 até 1987. João Carlos Motoca considera que Jorge Vieira e Paulinho de Almeida foram os melhores técnicos que teve a orientá-lo. Os melhores ponteiros que viu em ação foram Edu, ponteiro do Santos, Zé Sérgio, Lula e Joãozinho do Cruzeiro. Os melhores laterais que enfrentou foram Zé Maria, Getúlio e Carlos Alberto Torres. O seu gol inesquecível foi marcado jogo Santos 2 X Botafogo de Ribeirão Preto 2 jogado na Vila Belmiro. Os seus ídolos nos gramados são Zico, Rivelino, Ademir da Guia e Pita. O apelido Motoca é devido ao fato de ser muito rápido. Parecia que andava de Moto. Fazia 3700 metros no teste de Cooper. Quem lhe colocou o apelido foi o pai do seu companheiro Sócrates. Hoje João Carlos Motoca reside na sua terra natal, Ibitinga, onde exerce as atividades de Monitor de Práticas Esportivas. Assim, resgatamos a história futebolística de João Carlos da Silva, o João Carlos Motoca, que foi um bom ponteiro que marcou presença no futebol paulista.

COMENTÁRIOS ()