Quinta-Feira, 29 de Setembro de 2022 |

Você Lembra?

1569 - CLAUDEMIR

Por Redação em 06 de Maio de 2022


Claudemir, o nosso entrevistado nesta edição, foi um bom zagueiro que defendeu vários clubes de diversos estados brasileiros. O seu nome completo é Claudemir Batista de Oliveira, sendo paulista da cidade de Santo André, onde nasceu no dia vinte e quatro de março de 1959. Iniciou suas atividades esportivas na base do Corinthians de São Paulo. Em 1980 foi para o Dom Bosco de Cuiabá-MT. Em 1982 veio para o futebol gaúcho contratado pelo Pelotas que em 1984 jogava com Décio; João Carlos, Eduardo, Claudemir e Toninho Costa; Alamir, Paulo Ricardo e Ademir; Celso Guimarães, Miguel Amaral e Müller. No ano seguinte o aúreo-cerúleo atuava com Juarez; João Carlos, Eduardo, Claudemir e Toninho Costa; Sérgio Peres, Alisson e Tijuca; Celso Guimarães, Cesar e Jorge Luiz. Em 1986 foi para o Caxias que escalado com Casagrande; Amauri, Claudemir, Larry e Betão; Caçapava, Ricardo e Ricardinho; Zico, Vacaria e Marquinhos. Depois de uma curta passagem pelo Farroupilha de Pelotas foi para o Guarany de Bagé que formava com Humberto; Alceu, Eduardo, Claudemir e Rudinei; Mazinho, Luiz e Huguinho; Celso Guimarães, Vandenir e Jairo. No ano seguinte o “Ìndio bajeense” ia a campo com Humberto; Alceu, Claudemir, Sandro e Rudinei: Mazinho e Baiano; Preto, Luiz Freire e Donizete. No ano seguinte Claudemir encerrou sua carreira como atleta de futebol. Claudemir considera que Luiz Morais (goleiro Cabeção), Airton Diogo e o saudoso Paulo de Souza Lobo foram os melhores treinadores que teve a orientá-lo. O melhor zagueiro que viu em ação foi seu ex companheiro Eduardo. Os melhores atacantes que enfrentou foram Albeneir e Anderson (Operário de Várzea Grande-MT). O seu gol inesquecível foi marcado num Campeonato de Várzea. Foi um golaço de bicicleta. Os seus ídolos nos gramados são o zagueiro Eduardo, Flávio Minuano, Paulo Ricardo (ex Pelotas), Zé Eduardo, Vladimir e Zé Maria. Hoje Claudemir reside em Diadema-SP onde possui uma empresa de instalações elétricas. A sua filha Beatriz joga futebol feminino. Sagrou-se campeã brasileira sub-17. Joga na Ferroviária de Araraquara. Assim, resgatamos a história futebolística de Claudemir Batista de Oliveira que marcou sua presença no futebol gaúcho na década de oitenta.

COMENTÁRIOS ()