Quinta-Feira, 06 de Maio de 2021 |

Colunista


Política e Saúde


Darci Barth



Mais um óbito em Alvorada por COVID-19. Foi-se nosso amigo Vilson Medeiros, proprietário do jornal Correio Dinâmico, gente finíssima, vai deixar muitas saudades. Atualmente trabalhando no SINE, por característica sempre ficava na frente, quebrando o galho de todos que se aproximavam.

SINTOMAS INICIAIS

Ao sentir os 1ºs sintomas, o Vilson foi ao Centro de Saúde, onde o médico solicitou o teste de PCR para covid, deu-lhe receita, orientou para permanecer em casa sob repouso e observação. O resultado do exame demorou em torno de sete dias: COVID-19 positivo.

HOSPITAL DE ALVORADA

Sentindo-se pior, Vilson foi ao Hospital de Alvorada, onde ficou dois dias na poltrona, em oxigenoterapia, em seguida para um leito. As tentativas da família para transferir para um hospital em Porto Alegre foram infrutíferas, devido à inexistência de leitos, ao colapso da saúde. Infelizmente entrou em insuficiência renal aguda e morreu.

PROBLEMAS

O Hospital de Alvorada não possui leitos adequados de UTI para COVID-19, nem suporte para hemodiálise, nem estrutura para tomografia, imprescindível para acompanhar a broncopneumonia característica da doença. O hospital alega que o Instituto de Cardiologia, através de convênio com o Estado, há cinco anos não aumenta o repasse anual. A instituição passa por aperto financeiro, atuando no vermelho, ou perto do vermelho, tendo dificuldades inclusive de contratar médicos capacitados para os plantões.

SOLUÇÕES

O hospital é um elo imprescindível no sistema de saúde, as soluções passam necessariamente pela união de todos, Câmara de Vereadores, Secretaria da Saúde, Prefeitura Municipal, lideranças públicas e privadas, etc. Deixar de lado o aspecto político, as vaidades pessoais, não procurar culpados. Eleger uma comissão representativa com o respaldo de todos. Melhorar cada vez mais nossas UBSs. Viabilizar a UPA 24h. Exigir do Estado, do governador, um olhar especial para a saúde do município, a fim de alocar os equipamentos necessários, realizar obras de ampliação, aumentar os recursos de manutenção.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Por ser uma matéria complexa e delicada, fico à disposição para eventuais correções, sugestões e esclarecimentos, através das minhas redes sociais. A intenção é contribuir para que a morte do Vilson, além de centenas de alvoradenses, não caia na vala do esquecimento.

COMENTÁRIOS ()