Sbado, 25 de Setembro de 2021 |

Colunista


Política e Saúde


Darci Barth



QUEDA-DE-BRAÇO ENTRE VAL/PREFEITURA MUNICIPAL

As ameaças de fechamento da VAL não são de hoje, há alguns anos são motivo de reuniões entre Câmara de Vereadores, Prefeitura Municipal e diretores da empresa. A realidade é uma só. A população dos bairros não pode ser prejudicada de forma nenhuma, pois depende do transporte público para trabalhar e se locomover dentro do município. A VAL e a SOUL, já ganharam muito dinheiro em Alvorada, agora está na hora de retribuir. Por outro lado, a prefeitura municipal, se as ameaças se concretizarem, tem o dever de oferecer transporte alternativo a seus munícipes. O resto é papo furado.

ÍNDIA E CRISE SANITÁRIA

Cerca de 19% de toda a população mundial sem acesso a água potável vive na índia, cujos centros urbanos tem como marca registrada a alta densidade populacional, mesmo em tempos de quarentena. As condições sanitárias são precaríssimas. É muito arriscado usar a água oferecida nos hotéis, sob alto risco de contrair infecções intestinais. Dali que vem a variante delta do coronavírus, que levou a um novo aumento de casos e de mortes no mundo. O número de mortes por covid-19 na Índia pode ser até 10 vezes aquele divulgado pelo governo. As estimativas indicam de 3,4 milhões a 4,9 milhões no país asiático.

PÓS-PANDEMIA NO BRASIL

O relatório do Banco Mundial alerta que os efeitos da pandemia da covid 19 podem afetar por até 9 anos os salários dos trabalhadores médios do país. A situação vai deixar cicatrizes, como o aumento do desemprego, na informalidade e também redução de salários, de forma mais intensa para os trabalhadores menos qualificados, sem ensino superior. O documento recomenda modificações no seguro-desemprego e maior atenção às políticas de inclusão de trabalhadores informais no mercado de trabalho.

A POLÍTICA É DINÂMICA

O presidente Bolsonaro sofre diariamente autêntico bombardeio da mídia, principalmente Globo e CNN, CPI da pandemia, sindicatos, maioria do STF, etc. Reflexo natural nas pesquisas de opinião, hoje Lula seria o próximo presidente. O contra-ataque de Bolsonaro já está vindo. Diz que não vai sancionar o fundo eleitoral triplicado de R$ 5,7 bilhões aprovado pelo Congresso Nacional, altamente impopular. Garantiu o apoio do centrão. Recriou o Ministério do Trabalho. Estuda medidas para vitaminar o bolsa família. Todas visam cacifar seus votos para a próxima eleição. Na realidade, a política é dinâmica, as pesquisas eleitorais refletem o momento.

ALEXANDRE, O GRANDE - 356 A.C./ 323 A.C.

Rei da Macedônia, sucedeu a seu pai, o rei Felipe II, no trono com 20 anos de idade. Ele passou a maior parte dos seus anos no poder em uma série de campanhas militares sem precedentes através da Ásia e nordeste da África. Até os 30 anos havia criado um dos maiores impérios do mundo antigo, que se estendia da Grécia para o Egito e ao noroeste da Itália. Morreu invicto em batalhas e é considerado um dos comandantes militares mais bem sucedidos da história.

PENSAMENTO DA SEMANA

"Só quem depende e usa a saúde pública sabe que o sistema, seja estadual, federal, municipal, além de burocrático, é precário e politiqueiro." - Oubí Inaê Kibuko

COMENTÁRIOS ()