Tera-Feira, 21 de Setembro de 2021 |

Colunista



A origem da Cachaça (1)

No processo de fabricação do açúcar, os escravos realizavam a colheita da cana e, após ser feito o esmagamento dos caules, cozinhavam o caldo em enormes tachos até se transformarem em melado. Nesse processo de cozimento, era fabricado um caldo mais grosso, chamado de cagaça, que era comumente servido junto com as sobras da cana para os animais.

Tal hábito fazia com que a cagaça fermentasse com a ação do tempo e do clima, produzindo um liquido fermentado de alto teor alcoólico. Desse modo, podemos muito bem acreditar que foram os animais de carga e pasto a experimentarem primeiro da nossa cachaça. Certo dia, muito provavelmente, um escravo fez a descoberta experimentando daquele líquido que se acumulava no coxo dos animais.

Outra hipótese conta que, certa vez, os escravos misturaram um melaço velho e fermentado com um melaço fabricado no dia seguinte. Nessa mistura, acabaram fazendo com que o álcool presente no melaço velho evaporasse e formasse gotículas no teto do engenho. Na medida em que o liquido pingava em suas cabeças e iam até a direção da boca, os escravos experimentavam a bebida que teria o nome de “pinga”. Os que bebiam muito da pinga ficavam alegres ou anestesiava os golpes dos chicotes e castigos. Continua na próxima edição. Fonte! Chasque cultural buscado no galpão virtual Portal das Missões: www.portaldasmissoes.com.br

Chasque da Coordenadoria Regional

Dia 28 de novembro, a Primeira Região Tradicionalista do MTG?RS vai realizar o quarto ENESPA (Estudos Dirigidos às Patronagens). Será no formato virtual, tendo como palestrante o senhor Paulo Roberto de Fraga Cirne. No primeiro momento ele vai abordar “a importância dos departamentos nas entidades tradicionalistas” e após, “CONTREG (Congresso Tradicionalista Regional) 25 anos de História. O evento será retransmitido pela plataforma do Facebook da Primeira Região Tradicionalista, às 9h30min. Participe de mais um evento cultural deste novo normal, o formato virtual.

CTG Amaranto Pereira

Mais uma sexta-feira gaudéria se aproxima no CTG Amaranto Pereira. Novamente pelo sistema Pague & Leve. Será no dia 04 de dezembro, onde teremos carreteiro de charque, feijão e saladas com sobremesa grátis. Reservas até o dia 03 de dezembro pelo watts do Patrão Adair Rocha (51) 999.990.294. A retirada será das 20 às 22h. O CTG fica na Rua Celso Lemes da Silva, 520, no Jardim Algarve.

CPF O Tempo e o Vento

E no dia 05 de dezembro, grande gostelão e acompanhamentos (arroz, maionese e saladas verdes) no galpão do CPF (Conjunto de Projeção Folclórica) O Tempo e o Vento. Faça a reserva da sua janta pelo contato (51) 994.227.414, pois, adquirindo sua janta, estarás ajudando a entidade na sua manutenção durante esta pandemia. A retirada é a partir das 20h30min. A entidade fica na Rua São Vicente, 233, no bairro Sumaré.

COMENTÁRIOS ()