Sexta-Feira, 18 de Junho de 2021 |

Bairro 11 de Abril sofre com problemas na rede de esgoto e reparos não são definitivos

Caminhão da SMOV esteve no local, mas moradores relatam que não houve solução dos problemas

Por Redação em 14 de Maio de 2021

"Segundo os moradores, as manutenções da Prefeitura não solucionam os problemas com o esgoto" (Foto: Guilherme Wunder)


Há cerca de 15 dias, na Câmara de Vereadores, parlamentares debateram sobre os problemas recorrentes na rede de esgoto do Bairro 11 de Abril. A discussão entre os políticos Leandro Tur (PT) e Beto Goleiro (PL) sobre os problemas chamou a atenção nas redes sociais. Por isso, nessa semana a reportagem do Jornal A Semana fez uma visita ao bairro para compreender as reivindicações da comunidade.

Ao chegar no local, o caminhão da Secretaria de Obras e Viação (SMOV) estava no local e superintendente Branquinho acompanhava uma ação de desentupimento da rede de esgoto. Contudo, muitos dos moradores afirmam que ações como essas não são corriqueiras e que, quando acontecem, não solucionam o problema, mas sim amenizam por alguns dias.

O parecer da comunidade

Maria Roseli Nunes mora há 36 anos no bairro e se considera uma liderança da comunidade. Ela conta que o trabalho nunca é bem feito. “É muito triste mesmo. Nós estamos atirados e vivemos no meio da sujeira. Eu sou líder comunitária e branqueei meus cabelos de tanto pedir para que venham aqui arrumar as coisas. Eu não tenho mais saúde, porém sigo cobrando as coisas bem-feitas”, salienta a aposentada.

Segundo ela, o abandono vem de muitos anos e quem sofre com isso é a comunidade, que se encontra em péssimas condições de vida. “Ninguém faz nada aqui e, quando fazem, o serviço não é definitivo. Faz anos que pedimos uma solução para o esgoto. Quando chove a gente vê que está tudo entupido e a população perde todos os seus bens pela incompetência”, finaliza Maria.

Na Rua Roque Santeiro o problema com os esgotos também persiste ao longo dos anos. Isso não apenas nas ruas, mas também dentro dos terrenos onde estão construídos os apartamentos do bairro. “Está tudo entupido. A gente tem que ligar muitas vezes para a Prefeitura vir aqui e seguido entope de novo. Nunca arrumam 100% e o problema sempre volta’, desabafa Volni Almestre.

Quem também mora na Rua Roque Santeiro é Jennifer Beatriz, que afirma sentir a mesma sensação de abandono por parte dos poderes constituídos. “Faz anos que eles vêm desentupir e logo depois acaba voltando o problema. A gente fica abandonado aqui. Nós precisamos ligar e insistir, mas não dá uma semana que o problema está aqui de novo. Infelizmente estamos abandonados”, finaliza a dona de casa.

Respostas do Executivo

Segundo o superintendente Branquinho Borges, a SMOV faz frequentemente ações de limpeza dos esgotos para poder amenizar os problemas. “O trabalho está sendo feito na medida do possível. A gente estava com problema no arroio e trabalhamos no desassoreamento. O maior problema é que muitos acessos são dentro dos pátios e não encontramos os moradores em casa”, relata o servidor.

Contudo, ele mesmo afirma que a solução não é definitiva e que são necessários mais investimentos. “Hoje estamos com o caminhão no 11 de Abril para fazer tudo o que é possível, mas a solução não é definitiva. Estamos fazendo um trabalho paliativo, mas não depende apenas da gente. Existem trabalhos maiores que precisam ser feitos e dependemos da comunidade”, finaliza Branquinho.

COMENTÁRIOS ( )