Sbado, 04 de Dezembro de 2021 |

Prefeitura realiza obra de recuperação asfáltica da Rua Fernando Rieth, no Bairro Sumaré

Via já sofria com a falta de manutenção ao longo dos anos e gerava preocupação na comunidade

Por Redação em 22 de Outubro de 2021

"A rua foi recuperada com o recapeamento completo ao invés de operação tapa-buracos" (Foto: Carina Soarez)


A Secretaria de Obras e Viação (SMOV) realizou no decorrer dessa semana as obras de recuperação asfáltica da Rua Fernando Rieth, no Bairro Sumaré. A via, que apresentava altos índices de trafegabilidade por ser uma válvula de escape da região, sofria com a falta de manutenção nos últimos anos. Contudo, dessa vez a Prefeitura realizou a recuperação integral da via ao invés de uma operação tapa-buracos.

Em entrevista, o secretário Rogerio Negreiros explicou de onde vem essa obra. “É uma obra feita com recursos próprios para a manutenção viária. É um contrato de manutenção viária. Além da Fernando Rieth também vamos para as ruas Alberto Pasqualini e Albion. Depois pretendemos atender o Jardim Algarve. A empresa já está trabalhando nos locais”, explica o titular da pasta.

O parecer da comunidade

Fabricio Alberto trabalha na região há três meses com porcelanato e, para ele, a obra veio na hora certa. “Eu já conhecia aqui. Essa era uma rua muito esburacada e estava na hora. Eu a usava todos os dias, mas tinha chegado numa situação que não dava mais. Para mim que trabalho com materiais delicados agora ficou muito bom”, salienta o empresário.

Já Caroline Gonçalves mora na região há alguns anos e afirma que a situação era crítica e prejudicava os moradores e os motoristas. “Fazia alguns anos que a rua estava muito ruim. É muito importante essa obra, afinal passam caminhões e outros carros. Tem muito movimento e, do jeito que estava, nada na nossa casa parava limpo. Agora vai melhorar”, conclui a dona de casa.

Histórico

Em agosto, a reportagem do Jornal A Semana esteve na região para conversar com a comunidade. Muitos moradores relataram que, além dos buracos e da poeira, existem outros problemas que surgiram com a atual condição da rua. Por ser uma via considerada válvula de escape, muitos motoristas de outras regiões utilizam a via e acabam quebrando seus veículos ou se machucando.

Na época foi informado que a rua estava no planejamento da SMOV para receber investimentos. Existiam projetos para adicionar o recapeamento no novo financiamento junto ao FINISA. No entanto, o processo licitatório para a contratação da empresa ainda se encontrava em andamento. Por causa disso, a Prefeitura optou por colocar a via no contrato assinado com recursos próprios.

COMENTÁRIOS ( )