Segunda-Feira, 02 de Agosto de 2021 |

Alvoradenses desenvolvem podcast independente para entreter o público nos finais de semana

Noz 3 Podcast foi criado por Dudu Pereira, Luka de Lima e Pedro Rembold e vai ao ar todos os domingos

Por Redação em 18 de Junho de 2021

"O Noz 3 Podcast vai ao ar todos os domingos, às 20h, na Twitch" (Foto: Divulgação)


Desde o dia 26 de março de 2020, Alvorada conta um novo produto de entretenimento nas redes sociais. Trata-se do Noz 3 Podcast, desenvolvido pelos amigos Dudu Pereira, Luka de Lima e Pedro Rembold. Inicialmente o programa ia ao ar no Spotify, mas hoje ele é transmitido ao vivo na Twitch e depois distribuído para as demais plataformas de streaming de áudio e vídeo.

Quem explica como surgiu essa ideia é Pedro Rembold, que conhece os outros dois integrantes desde o período da escola. “A gente é amigo desde muito novo. Nos conhecemos na quarta série e somos melhores amigos há bastante tempo. Quando começou esse movimento de podcast no Brasil, nós começamos a conversar para fazer algo que contasse as nossas histórias”, salienta o comunicador.

Ele conta que a ideia já existia, mas antes eles tinham o planejamento de primeiro comprar os equipamentos e se estruturar para depois colocar o programa no ar. Contudo, devido a pandemia do coronavírus, se optou por adiantar o processo e colocar o projeto na rua. No início, ele era gravado a distância e cada um com o seu equipamento. Foi somente em abril que eles migraram para a Twitch.

Mas, para quem não sabe do que se trata o programa, um dos integrantes teve o papel de resumi-lo. “O Noz 3 Podcast tem esse nome porque é algo muito nosso. É um programa sobre amizade e sobre estar descontraindo. Por isso eu acho muito legal que o nosso público é um pessoal muito unido e que nos apoia demais. Começou com uma amizade e queremos manter assim”, explica Lima.

Para os três integrantes, a transição para a Twitch foi benéfica de diversas maneiras – o programa segue sendo distribuído para as plataformas de streaming de áudio e vídeo. Entre as mudanças citadas estão a maior interação com o público e a fidelização de quem acompanha o programa. Além disso, agora eles têm uma métrica mais precisa de quem assiste o podcast nos domingos, às 20h.

Isso porque, segundo um dos comunicadores, devido a distribuição segmentada, era difícil compreender os números exatos. “Agora nós temos uma noção maior disso porque antes a gente estava em várias plataformas de podcasts. Agora a gente consegue ver isso assistindo na Twitch. Além disso, temos um público que nos acompanha fielmente e interage bastante conosco”, ressalta Pereira.

Além disso, a Twitch oferta a possibilidade de assinaturas. Isso, somado aos apoiadores do projeto (Paralela.LAB; Babu Esfirras, Marcelo’s Nail Shop e Autódromo Rubianos), já faz com que o trio consiga manter o programa sem sair no prejuízo. Muitos desses patrocinadores estão relacionados a quadros que os três desenvolveram, como o Senhor DM, Para Leigos e o 3 Notícias.

Para o futuro, a ideia é poder desenvolver mais conteúdos para outras mídias. Isso aproveitando mais os quadros e temas do podcast. “O nosso objetivo é pegar cortes dos quadros, que são independentes da pauta, e de momentos engraçados. Queremos aproveitar isso em trechos menores porque sabemos que é difícil alguém que não nos conhece já sair assistindo um programa de uma hora e meia”, conta Pereira.

Além disso, já existe uma meta a ser batida: 50 pessoas acompanhando o programa simultaneamente até o final do ano. “Nós representamos uma nova geração de comunicação gaúcha e falamos com orgulho de sermos alvoradenses e independentes. Eu gosto de falar isso porque é verdade. Pode parecer pouco, mas estamos colocando algo semanalmente nas redes feito aqui em Alvorada”, finaliza Lima.

COMENTÁRIOS ( )