Quinta-Feira, 19 de Maio de 2022 |

Estação Cidadania Cultura segue sem previsão de inauguração devido aos problemas com o elevador

Appolo afirma que os problemas na planta e na obra estão impossibilitando a conclusão do projeto

Por Redação em 14 de Janeiro de 2022

"A Estação Cidadania Cultura teve suas obras iniciadas em 2013 e até hoje não foi concluída" (Foto: Arquivo A Semana)


Uma das obras que mais se arrasta na cidade ao longo dos anos é a Estação Cidadania Cultura – também conhecido como CEU das Artes. O projeto teve suas obras iniciadas em 2013 e, desde então, sofre com imbróglios relacionados ao elevador, aprovação de PPCI e abandono da empresa responsável pela obra. Isso sem falar dos casos de vandalismo que já foram registrados no local ao longo dos últimos oito anos.

Ativistas culturais se pronunciam

Nos últimos anos, diversos ativistas e produtores culturais já se manifestaram sobre o espaço. Pablito Aguiar falou sobre a importância de se inaugurar o local quando lançou o seu mapa cultural de Alvorada – a Estação Cidadania Cultura está representada – e vem defendendo a inauguração do espaço e dos serviços que lá seriam ofertados ao longo dos anos.

Para o artista, é muito triste que o CEU das Artes não esteja funcionando, pois, um espaço que estimule a cultura é importante para todos. Além disso, aquele local beneficiaria a autoestima do cidadão. “Uma cidade com um espaço cultural de encontro é uma cidade que consegue olhar para si e se enxergar como cidade viva e criativa. Espero que o CEU das Artes seja inaugurado logo”, salienta Pablito.

Outro produtor cultural que reivindica o espaço é o fanzineiro Paulo Kobielski. “Alvorada é uma cidade que tem uma cena cultural muito rica, mas por incrível que possa parecer é um dos únicos municípios da região metropolitana de Porto Alegre que não dispõe de um espaço público específico para o desenvolvimento de atividades artísticas e culturais seja na música, artes visuais, teatro, cinema, literatura, quadrinhos”, conta o professor.

Para o alvoradense, o CEU das Artes seria o espaço ideal para que tudo isso acontecesse. Além disso, seria de suma importância que o município tivesse um espaço público para promover atividades culturais. Contudo, pelo que Kobielski acredita ser questões políticas e burocráticas, Alvorada é privada de ter um local para se desenvolver cultura para toda a cidade.

Quem também questiona os entraves e afirma já ter entrado com uma ação no Ministério Público é José Carlos Pereira – ao lado de Kobielski e Everton Santos. “O CEU das Artes nunca foi aberto à população. Alvorada não possui um espaço para o desenvolvimento da arte e da Cultura. A responsabilidade pelo descaso e desperdício de dinheiro público é do ex-prefeito Serginho e do atual, Appolo”, desabafa Pereira.

Respostas do Executivo

A reportagem conversou com o prefeito José Arno Appolo do Amaral (MDB), que explicou os motivos do atraso. Segundo ele, o empreendimento foi mal elaborado e a planta desenvolvida não comporta o elevador que é necessário para que a obra seja liberada. Isso faz com que a Prefeitura não consiga concluir a obra para que o prédio seja liberado e inaugurado.

O prefeito afirma que o município trabalha para reverter isso, mas que não há previsão. “Existem problemas burocráticos e da planta do projeto. A gente teve problemas semelhantes em outros empreendimentos, mas que conseguimos destravar. Contudo, no caso do CEU, o problema é na obra em si. O espaço destinado para um elevador não cabe, mas nós estamos tentando resolver isso. Só que não é fácil”, conclui Appolo.

COMENTÁRIOS ( )