Quarta-Feira, 12 de Maio de 2021 |

Filmes D’A Semana

Crítica de Amor e Monstros

Por Redação em 23 de Abril de 2021

"Filmes D’A Semana" (Foto: Divulgação)


Esse fim de semana teremos a cerimônia do Oscar. Então nada melhor do que trazer um filme que está entre os indicados – não na categoria principal. Estou falando de ‘Amor e Monstros’, que está disponível na Netflix. Já adianto que me surpreendi em ver esse filme entre os indicados pela academia, mas com o seu entretenimento leve e, muitas vezes, tombando para o clichê, ele cumpre muito bem o seu papel.

No filme, criaturas gigantes assumem o controle da terra, fazendo com que o resto da humanidade busque por refúgio no subsolo. Após sete anos, Joel Dawson consegue se reconectar via rádio com Aimee, sua namorada da época de escola, e a paixão ressurge. Mesmo com ela vivendo a quase 130 km de distância, Joel percebe que não há nada que o prenda ao subterrâneo e resolve ir em busca de Aimee.

O longa-metragem traz tudo que a gente espera de um bom entretenimento: aventura, romance e monstros gigantes (risos). Dito isso, é importante deixar claro que o filme é muito bom e, ao contrário do que muitos podem achar, os monstros não são o foco dessa produção. É óbvio que eles aparecem, mas o foco está na humanidade do protagonista e dos coadjuvantes.

Ele traz cenas com diálogos muito bons e verossímeis, fazendo com que o público se preocupe com os personagens. Não só isso. Ele também faz com que o leitor se apegue com a história. Isso tudo graças ao roteiro e a direção do filme, mas também ao protagonista, interpretado por Dylan O'Brien, que entrega um personagem cheio de camadas e falhas – como todos nós.

É óbvio que este não é um filme perfeito. Ele tem seus clichês – ALERTA DE SPOILER – ou alguém achava que o misterioso capitão não era um vilão da história? – FIM DO ALERTA DE SPOILER. Contudo, por mais que ele caia para alguns caminhos óbvios, isso não tira a qualidade do filme. Tanto é que admito ter colocado na TV por achar algo leve e, por mais que seja, ele me prendeu bastante.

Sobre o futuro: o filme é fechado e se sustenta sozinho, mas deixa o caminho aberto para uma sequência ou criação de uma franquia nesse universo. Eu não sei se precisa disso, pois acho que ele funciona muito bem desse jeito, contudo vou ver se sair um novo longa-metragem. Acho que isso já mostra o quão legal é ‘Amor e Monstros’ e, por isso, peço que assistam ele na Netflix.

Estreias da semana

Guerra com o Vovô: Peter é forçado a deixar seu quarto quando Ed, seu avô, se muda para a casa da família. Insatisfeito em dormir no sótão e determinado a retomar seu espaço, o jovem arma diversas armadilhas para expulsar o avô, no entanto, o velho é mais esperto que o neto e pretende retaliar com seus próprios esquemas e armações. Que comece a guerra!

Pequenos Vestígios: Deke é um policial cansado e com um talento para enxergar os pequenos detalhes que podem solucionar casos, além de ter uma tendência por quebrar regras. Quando ele se une ao esperto detetive Baxter, para encontrar um assassino em série, seu passado obscuro e mau comportamento começam a se tornar um problema para a dupla.

COMENTÁRIOS ( )