Segunda-Feira, 02 de Agosto de 2021 |

Filmes d’A Semana

Crítica de Ford vs Ferrari

Por Redação em 18 de Junho de 2021

"Filmes d’A Semana" (Foto: Divulgação)


O ano de 2019 foi muito bom para os cinemas – o último ano onde foi possível de fato ir aos cinemas com segurança. O grande chamarisco daquele ano foi ‘Coringa’, mas teve outro longa-metragem que chamou a atenção (ou deveria ter chamado). Estou falando de ‘Ford vs Ferrari’, que venceu duas estatuetas do Oscar daquele ano e hoje pode ser encontrado nos serviços de streaming.

O filme se passa na década de 1960, quando a Ford resolve entrar no ramo das corridas para ganhar o prestígio e o glamour da Ferrari. Para tanto, contrata o ex-piloto Carroll Shelby para a empreitada. Por mais que tenha carta branca para montar a equipe, incluindo o piloto e engenheiro Ken Miles, Shelby enfrenta problemas com a Ford, especialmente pela mentalidade voltada para os negócios e a imagem da empresa.

A obra é digna de nota, tanto para quem entende como para quem não acompanha o mundo automobilístico. Isso porque ele é muito mais do que um filme de corrida. É a história de superação de dois homens e de duas grandes montadoras. Somos apresentados a crueza do mundo corporativo ao mesmo tempo em que se mostra o glamour e os sonhos de vencer a famosa corrida das 24 horas de Le Mans, na França.

Tudo isso ao lado da dupla interpretada por Matt Damon e Christian Bale - e que atuações ambos os atores entregaram ao público. Os dois conseguem serem os opostos e ao mesmo tempo amigos, mas sem clichês ou atuações caricatas. Eu tinha receio de que o papel de Bale pudesse destoar, mas não. Isso só prova o talento do eterno Batman como ator. Já Damon faz uma atuação mais contida, pois seu personagem pede isso.

‘Ford vs Ferrari’ poderia ter sido uma grande aposta para a temporada 2020 de premiações. Isso tanto em aspectos técnicos como também aspectos artísticos. Principalmente para Christian Bale, que deveria ter sido indicado como melhor ator (ou ator coadjuvante). “Infelizmente”, o longa-metragem conquistou apenas estatuetas em categorias técnicas, pois merecia mais. Assistam.

Estreias da semana

Mate ou Morra: No longa-metragem acompanhamos a história de Roy Pulver (Frank Grillo), um oficial da polícia aposentado que inexplicavelmente fica preso no tempo e é obrigado a vivenciar repetidamente o dia de sua morte. Enquanto tenta evitar ser morto, ele percebe que existe uma razão maior para que tudo isso aconteça. O filme também conta com a participação de Mel Gibson.

Espiral – O Legado de Jogos Mortais: O detetive Ezekiel "Zeke" Banks (Chris Rock) se une ao seu parceiro novato Willem (Max Minghella) para desvendar uma série de assassinatos terríveis que estão acontecendo na cidade. Durante as investigações, Zeke acaba se envolvendo no mórbido jogo do assassino. Ele percebe que o assassino em série é um imitador determinado a seguir os passos do assassino Jigsaw (Tobin Bell).

COMENTÁRIOS ( )