Sexta-Feira, 01 de Julho de 2022 |

Filmes d'A Semana

Crítica de Animais Fantásticos – Os Segredos de Dumbledore

Por Redação em 03 de Junho de 2022

"Filmes d'A Semana" (Foto: Divulgação)


Chegou ao serviço de streaming da HBO o mais recente filme do universo de Harry Potter. Trata-se do longa-metragem ‘Animais Fantásticos – Os Segredos de Dumbledore’. Infelizmente esse foi mais um caso daqueles em que disse que iria no cinema, não fui e fiquei me enrolando até poder assistir em casa. Mais uma vez, ao assistir a produção, me arrependi de não ter visto nas telonas.

O filme acompanha as aventuras de Newt Scamander, um magizoologista que carrega em sua maleta fantásticos animais do mundo da magia. Dessa vez, ele é convocado por Dumbledore na luta contra o vilão Grindelwald. A trama mostra por que o bruxo de Hogwarts, que sabe da busca por controle de Grindelwald e é incapaz de detê-lo sozinho, confia no magizoologista para liderar uma equipe em uma missão perigosa.

Ao longo do enredo, eles encontrarão velhos e novos animais fantásticos, além de enfrentar a crescente legião de seguidores do vilão. Mas o que o grupo de Scamander não sabe é que Grindelwald colocará o Mundo Mágico em uma luta contra o mundo dos trouxas. Enquanto o universo da magia fica mais dividido, Dumbledore deve decidir por quanto tempo ele ficará à margem da guerra que se aproxima.

Preciso começar dizendo que o filme funciona muito bem para quem é fã. Isso tem pontos positivos e negativos. Muitas referências do universo de Harry Potter estão ali e existem perguntas do passado que são respondidas. Isso funciona bem demais, mas também pode prejudicar a experiência – ou não fazer sentido – para quem só busca o entretenimento que o filme se propõe a entregar.

Uma coisa muito legal que acontece é que podemos ver mais sobre como funciona a política do mundo bruxo e as comparações com o mundo real. Sem falar que, em meio a tudo isso, temos a Maria Fernanda Cândido representando o Brasil neste mundo. Ela é uma das candidatas na eleição que podemos acompanhar e também existem outras pequenas referências ao nosso país.

É óbvio que existem pontos negativos. Há cada filme notamos mais como está solto o Scamander na trama. Senão houvesse sua participação, não notaríamos nada de diferente. Contudo, o maior desperdício é o de Credence. Um personagem cheio de camadas e que criou um hype gigante devido aos acontecimentos do segundo filme, mas que virou um personagem vingativo e raso.

Certamente este é o melhor dos três filmes já lançados – poderia tranquilamente ser uma trilogia se houvessem cortes. Tomara que tenha mais, afinal sabemos dos problemas que o filme passou e de que não há roteiro e nem direção definida – ao contrário dos anteriores. Contudo, existe a expectativa pelo que foi levantado e os fãs merecem ver esse encerramento.

COMENTÁRIOS ( )