Sbado, 23 de Outubro de 2021 |

Filmes d'A Semana

Crítica de Ele é Demais

Por Redação em 17 de Setembro de 2021

"Filmes d'A Semana" (Foto: Divulgação)


Existem vezes que queremos um filme cabeça para pensar sobre a vida, mas também existem momentos que buscamos algo para desligar o cérebro e nos entreter. O caso do longa-metragem desta semana é o segundo. Estou falando de ‘Ele é Demais’, comédia romântica adolescente que está disponível no serviço de streaming da Netflix desde o final de agosto.

Na releitura do clássico adolescente de 1999, ‘Ela é Demais’, acompanhamos a vida de Padgett Sawyer, interpretada por Addison Rae, uma influenciadora digital que precisa cumprir um grande desafio: transformar o antissocial e estranho Cameron, interpretado por Tanner Buchanan, no garoto mais popular da escola. Será que ela vai conseguir cumprir sua aposta?

Como dito anteriormente: esse é um filme leve e despretensioso, que segue uma fórmula que já vimos um milhão de vezes. As apostas para transformar alguém deslocado em popular já surgiram em diversos momentos, mas aqui somos apresentados para uma versão reformulada e em contato com o mundo moderno dos influenciadores digitais.

Talvez um dos problemas esteja nesse cenário. Isso porque a protagonista é a influencer Addison Rae, que não é a melhor atriz do mundo. Isso fica claro em suas cenas. Na realidade não temos nenhum grande ator em cena, mas o carisma dos protagonistas acaba compensando nesta situação. Por causa disso, acaba-se criando empatia com o que vai acontecer.

Para um filme como esse, ter a empatia e a preocupação com os personagens é o mais importante para que se desenvolva uma relação com o longa-metragem. Aqui temos um mérito grandioso do diretor. Contudo, a dúvida que fica é se isso é o suficiente para a sequência – nós sabemos que a Netflix pensa em franquias quando traz filmes infanto-juvenis para o mercado.

‘Ele é Demais’ é um filme bom. Está longe da prateleira de outros filmes que trabalham com essa temática, mas respeita esses clássicos e apresenta a fórmula para uma nova geração. Vale a pena ser assistido de forma despretensiosa. Agora é preciso ficar bem claro que ele tem público-alvo bem específico. Quem gosta de comédias românticas bobas, tem aqui uma excelente pedida.

Estreias da semana

Mate ou Morra: Acompanhamos a história de Roy Pulver (Frank Grillo), um oficial da polícia aposentado que inexplicavelmente fica preso no tempo e é obrigado a vivenciar repetidamente o dia de sua morte. Enquanto tenta evitar ser morto, ele percebe que existe uma razão maior para que tudo isso aconteça. Filme que conta com elenco recheado de estrelas, como Mel Gibson.

Maligno: Madison (Annabelle Wallis) passa a ter sonhos aterrorizantes de pessoas sendo brutalmente assassinadas. Ela acaba descobrindo que, na verdade, são visões dos crimes enquanto acontecem. Aos poucos, ela percebe que esses assassinatos estão conectados a uma entidade do seu passado chamada Gabriel. Para impedir a criatura, Madison precisará investigar de onde ela surgiu e enfrentar seus traumas de infância.

COMENTÁRIOS ( )